HOSPÍCIO #91 – Carillebilidade

Fábio Carille, apesar da confusão da diretoria, é o técnico do Corinthians para 2017. Osmar Loss, seu auxiliar. Das possibilidades que restaram, essa foi a melhor opção. Carille disse, em sua coletiva de apresentação, que segue a linha de Tite. Seria esse o início da Carillebilidade?

 

 

Fábio Carille comandou o Corinthians por 2 vezes nesse ano. Foi o melhor técnico depois da Era Tite. Foram 4 vitórias, 1 empate e 3 derrotas em 8 jogos. Com 9 jogos, Oswaldo de Oliveira ganhou apenas 2. O aproveitamento de Carille é de 54%, contra 48% de Cristóvão Borges e 37% de Oswaldo de Oliveira.

Osmar Loss, por um outro lado, não teve bons trabalhos como técnico. O melhor foi no Internacional, onde conquistou a Recopa de 2011. Porém, na base, Loss vem de anos seguidos de um ótimo trabalho. Títulos e mais títulos, bons jogadores revelados, mas pouco aproveitados no profissional. E é aí onde o auxiliar pode ter maior importância. Ele integra o corpo técnico do Corinthians após a Copa São Paulo, terá tempo de observar mais jogadores para o profissional, e, se possível, subi-los. Se isso acontecer, a diretoria real e finalmente, acertou.

Carille está pronto. O time, com ele, antes da chegada de Oswaldo de Oliveira, vinha numa boa toada. Tomara que tenha tempo e condições de trabalho. Tanto ele quanto Osmar Loss. E apesar de não ser Reinaldo Rueda, essa foi a melhor decisão. Que comece a Carillebilidade

Thiago Cunha Martins

Paulistano, alvinegro, co-fundador e Diretor-geral do HTE Sports. Jornalismo por paixão, Psicologia por vocação. Adorador do futebol e tudo o que o rodeia. Fã curioso da NFL, UFC e eventual seguidor de outros esportes

%d blogueiros gostam disto: