Sempre recordaremos a campeã Chapecoense

Foto: Paulo Whitaker/Reuters

Ainda hoje, parece difícil acreditar que aquele time tão querido e que estava prestes a disputar – e conquistar, ainda que da forma dolorosa como foi conquistada – a América em Medellín se foi, num acidente causado pela mesquinharia do piloto do avião, que também era dono da companhia aérea da qual a Chape fretou a aeronave.

No acidente, 71 pessoas morreram, mas outras milhões de pessoas perderam um pedacinho que ali ia enlutado com seres humanos que viviam a alegria de estar perto de realizar um sonho.

Testemunhamos milagres como as recuperações de Alan Ruschel, Neto, Follmann e Rafael Henzel, e torcemos para que os dois primeiros voltem a jogar, e que a Chape, nosso segundo time se reerga. Que Deus e Condá os ilumine, e que nunca deixem a chama do espírito guerreiro se apagar.

Que se escuche en todo el continente, siempre recordaremos campeon al Chapecoense!

 Texto: Rava Ogawa

%d blogueiros gostam disto: