Um Chelsea pronto para as adversidades

São 8 vitórias seguidas na Premier League e a liderança da Premier League com 34 pontos. Chegar dezembro e ver a equipe nessa situação deve brilhar os olhos dos torcedores dos Blues. E a vitória no último final de semana contra o City por 3 a 1 no Etihad Stadium, somadas a vitórias contra outras potências do campeonato não nos deixa dúvidas: o Chelsea é fortíssimo candidato ao título, não só por estar na ponta da tabela, mas por ter futebol pra se manter por lá.

Em 14 partidas disputadas, o time de Londres apenas perdeu para Arsenal e Liverpool, partidas em meados de setembro, quando Conte, recém-chegado, ajustava sua equipe. Depois que sua equipe passou a jogar no 3-4-3, é difícil de acreditar que o italiano nunca tinha jogado o campeonato inglês.

A vitória contra o Manchester City mostrou que os Blues estão prontos para todas situações adversas. O Chelsea sempre abria o placar e consolidava a vitória. Contra o Tottenham, saiu perdendo em casa e foi buscar a vitória. Em Manchester, também saiu perdendo e foi atrás do resultado. Faltava esses tipos de vitória para comprovar o tamanho do Chelsea na competição.

No jogo do final de semana, Cahill marcou contra no final do primeiro tempo e colocou sua equipe num desafio inédito na temporada. Mas o time de Conte manteu a postura: se defender e pegar o adversário no contra-ataque. E foi assim que a virada veio: primeiro, Diego Costa recebeu belo lançamento de Fabregas pra empatar. No segundo gol, o atacante fez o papel de pivô e viu Willian, que entrou no lugar de Pedro, passar em alta velocidade no contra-ataque para virar o placar. E no final da partida, Hazard, também em contra-ataque, recebeu de Alonso e não perdoou. Vitória na conta do técnico, que acreditou no seu padrão de jogo, foi vital nas finalizações e contou com as oportunidades que o time da casa perdeu.

O homem do jogo representou #forçachape
O homem do jogo representou #forçachape

Vale ressaltar a importância da recuperações de atletas nesse time. Hazard é um jogador bem diferente da temporada passada. Diego Costa deixa de lado as brigas e é o artilheiro do campeonato (ao lado de Sanchez) e foi fundamental na vitória contra o City, eleito o melhor da partida. Moses, que vivia de ser emprestado, é titular no lado direito do esquema, e faz muito bem sua função tanto atacando como defendendo. Na faixa esquerda, Marcos Alonso segue dando conta do recado e mantendo o sistema defensivo formado por Azpilicueta, David Luiz e Cahill muito bem auxiliados.

E rolou também  homenagem a Chapecoense no gol de Willian.

#forçachape
#forçachape

Igor Paulinelly

20 anos, estudante de engenharia e natural de Currais Novos/RN. São-paulino e amante do futebol desde Brasil vs Costa Rica às 3 da manhã em 2002. Social: @igorpaulinelly

%d blogueiros gostam disto: