Os desafios do Botafogo e do Atlético Paranaense na Libertadores

Texto: Helena Victoretti

A Libertadores começa oficialmente para os clubes brasileiros nesta quarta-feira (01/02). De um lado, o Botafogo que não vence há dois jogos e terá que enfrentar o Colo-Colo no Estádio Nilton Santos. Do outro, o Atlético Paranaense que irá jogar contra o Millonarios da Colômbia na Arena da Baixada.

BOTAFOGO:

De quase rebaixado ao G6, o 2016 do Botafogo foi surpreendente, com destaque para o técnico Jair Ventura, o goleiro Jefferson, Camilo entre outros. Agora o alvinegro carioca terá o desafio de encarar a pré-eliminatória do campeonato mais disputado da América. Após a partida contra o Nova Iguaçu, Jair Ventura deixou claro três coisas: O fator físico foi o principal “culpado” pelos últimos jogos, o time está totalmente focado na Libertadores e quarta-feira é GUERRA. O zagueiro argentino Carli ainda não se recuperou das dores na panturrilha e ficará de fora da partida. A novidade vai ser a estreia de João Paulo, a lista com os 25 jogadores inscritos foi entregue hoje a Conmebol, mas não foi divulgada. O Colo-Colo está preparado melhor fisicamente e o time tem 3 novos reforços, promessa de um jogo interessante. A torcida do Botafogo esgotou os ingressos para a partida de quarta-feira, 27 mil ingressos foram vendidos e agora só restam as entradas do setor visitante.

ATLÉTICO PARANAENSE:

O Atlético Paranaense comandado pelo técnico Autuori volta a disputar a Libertadores após três anos longe do campeonato. A partida acontecerá na quarta-feira, no mesmo horário do jogo do Botafogo, 21h45 no horário de Brasília. Dois fatos serão cruciais para a partida: Os desfalques do Millonarios e a força do Atlético dentro de casa, (melhor mandante do BR 2016). Destacando uma defesa experiente com Weverton, Thiago Heleno, Paulo André, etc. O time divulgou a lista dos 25 inscritos:

1 Santos
2 Jonathan
3 Lucho González
4 Thiago Heleno*
5 Luiz Otávio
6 Sidcley
7 Otávio
8 Pablo
9 Luis Henrique
10 Felipe Gedoz
11 Nikão
12 Weverton
13 Paulo André
14 Marcão
15 José Ivaldo
16 Nicolas
17 Yago
18 Crysan
19 Carlos Alberto
20 Rossetto
21 João Pedro
22 Léo
23 Grafite
24 Warleson
25 Wanderson
*Participação condicionada à publicação do registro do contrato especial de trabalho desportivo no BID da CBF

O caminho do Atlético é mais simples do que o do Botafogo, são times com características totalmente diferentes, mas que precisarão ter 3 coisas para chegar na fase de grupos: Raça, humildade e foco. Raça porque a Libertadores em si é um campeonato que exige muita raça e sangue frio dentro de campo, humildade para reconhecer as falhas técnicas e foco para atingir o principal objetivo das equipes: Chegar a fase de grupos. O apoio de ambas as torcidas também é fundamental, que os times brasileiros honrem o país nesta Libertadores!

%d blogueiros gostam disto: