Os nômades do futebol

Desde que anunciaram que teríamos a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016 jogar no Rio de Janeiro se tornou uma luta para os times cariocas, principalmente o Flamengo. Era meses de obra no Maracanã, estádio fechado para cuidar do gramado antes desses eventos, outros estádios menores servindo de CT para Seleções, Engenhão recebendo as provas de corrida das Olimpíadas. Então cada time resolveu a sua própria maneira.

Botafogo no ano passado alugou o estádio da Portuguesa/RJ, Vasco conseguiu manter a maioria dos seus jogos em seu estádio mas a dupla Fla-Flu se transformou em andarilhos, poucos jogos dentro do Rio de Janeiro, obviamente prejudicando o time.

Com grandes estádios em estados com pouca tradição e adesão do público pros times locais, os times se depararam com oportunidade de viajar o Brasil usando esses estádios, chamando o público que dificilmente teria a chance de ver o time do coração de perto. Flamengo jogou em Manaus/AM, Brasília/DF, Cuiabá/MT e até mesmo no Pacaembu, tradicional estádio paulistano.

A atitude é bacana? Sim, levando em consideração que poucos tem um capital que o permita sair do Amazonas, ir até o Rio de Janeiro para acompanhar o time que torce, porém muitos times se aproveitaram disso, usando esses jogos como forma de renda desleal com o torcedor, cobrando ingressos caríssimos. Outros clubes também se aproveitaram disso de uma forma desleal com outros clubes, por exemplo, o já rebaixado América Mineiro vendeu o jogo contra o Palmeiras para Londrina/PR onde obviamente a maior torcida é a do alviverde paulista, ou seja, um jogo que seria fora de casa para o campeão brasileiro de 2017 foi jogado com ares de mandante.

A CBF logo interviu e decretou que jogos nas últimas rodadas das competições precisam acontecer dentro do estado do mandante, sendo assim evita de times com menor caixa usar o fato de que jogará contra time de maior expressão para vender o seu mando.

É válida a atitude de jogar fora do estado, desde que feita com bom senso, não pode usar o fato do torcedor não ter acesso ao time para cobrar mais caro no ingresso, também não pode falando do ponto de vista do futebol, jogar quatro, cinco jogos fora de casa, as viagens são cansativas e o time sente o cansaço.

Flamengo x Boa Vista na Arena das Dunas em Natal, é realmente necessário no campeonato CARIOCA levar para tão longe ou é só um disfarce pra maquiar o fracasso de público que é o estadual? Provavelmente só esse jogo terá mais público que todos os outros da rodada.

Descaso com o torcedor local que acompanha o time em todos os momentos, seja no Maracanã, Edson Passos ou Cariacica, a venda de mandos é somente mais uma das faces da gourmetização que vivemos no nosso futebol.

Renan Thierre

Antigamente comia areia e catarro, futuramente um professor de História, atualmente editor no HTE Sports e finge que entende de futebol e outros esportes.

%d blogueiros gostam disto: