Os prós e contras dos Campeonatos Estaduais

Durante o ano todo os torcedores de times “grandes” reclamam do campeonato estadual, porém chega no início do ano e todos querem que comece logo o torneio, mas quais são os reais pontos positivos e negativos dos torneios?

A principal reclamação por parte dos torcedores é que os estaduais servem apenas para ocupar 3 meses de calendário e não acrescentam nada a seus clubes, obvio que para um time de primeira divisão que tem a intenção de disputar a Libertadores o estadual é um torneio fraco que não serve de parâmetro para a competição importante, pegamos como exemplo os clubes rebaixados no último campeonato brasileiro, são eles: Internacional (Campeão Gaúcho), Santa Cruz (Campeão Pernambucano e da Copa do Nordeste) e América Mineiro (Campeão Mineiro), 3 dos 4 rebaixados haviam sido campeões estaduais no início do ano. Isso demonstra que os estaduais são de nível baixíssimo e por vezes mais fracos ainda por alguns times estarem envolvidos com outras competições.

Outro ponto que antes mantinha os campeonatos e agora não pode mais ser considerado assim, o público nos estádios, principalmente das equipes pequenas, nem isso ocorre mais, com a maioria dos jogos sendo disputados para um público bem baixo, com poucos jogos passando de 10 mil pagantes (isso de uma maneira geral em todo o país).

Os torneios estaduais ocupam um período considerável do calendário futebolístico brasileiro, um calendário que sofre o ano todo com problemas, como jogos em datas FIFA prejudicando alguns clubes e maratona de jogos quarta/domingo, isso ocorre pois é um calendário que sofre com falta de datas, uma solução para isso seria o encerramento dos estaduais, o que traria um alivio aos clubes de ponta do país.

Contudo, aí entra a grande explicação para os estaduais ainda existirem, manter os clubes de menor expressão, porém na maioria dos campeonatos são poucos os investimentos em cima dos clubes menores, praticamente toda a cota de TV é destinada aos grandes e os pequenos ficam reféns da renda de um ou dois jogos contra os grandes na sua casa, o que por vezes ocorre com o clube de maior expressão jogando com a equipe reserva ou até com promessas da base.

Existem poucas explicações para os campeonatos estaduais ainda se manterem no calendário brasileiro, uma solução seria tornar esses torneios regionais com eliminatórias estaduais envolvendo os clubes pequenos, assim você não sobrecarrega o calendário dos grandes e mantém as equipes pequenas funcionando, como as cotas de TV e os patrocinadores já são baixas para esses times, mudar e criar outro campeonato não alteraria tanto.

Esse é um dos assuntos que mais geram discussões no futebol brasileiro, você tem uma opinião acerca do assunto? Deixe nos comentários.

Leonardo Pereira

Estudante de jornalismo e criador de teses sem noção nos momentos vagos. Twitter: @isentoever

%d blogueiros gostam disto: