Wild Card Round – Day 2

Fechando a semana tivemos dois confrontos que finalizaram a rodada de wild card, foram eles: Miami Dolphins @ Pittsburgh Steelers e pela noite New York Giants @ Green Bay Packers.

 

Miami Dolphins 12 @ 30 Pittsburgh Steelers

A vitória dos donos da casa veio basicamente através da sua maior virtude: seu big three. Antonio Brown, Le’veon Bell e Ben Roethlisberger (que tentou recolocar Miami no jogo) foram os principais personagens do jogo. Logo de início, a conexão Ben-Brown fez um estrago na secundária dos Dolphins, foram 2 TD de 112 jardas somadas nos primeiros 8 minutos de jogo. INSANO. Se o ataque aéreo funcionava, o jogo terrestre estava se preparando para entrar em ação, Bell apareceu na partida punindo o adversário com suas corridas, até marcar seu touchdown. O placar já apontava 20 a 3 para os Steelers. O quarterback dos Dolphins, Matt Moore até fez jus ao seu apelido de “melhor QB reserva da liga”, porém nos playoffs a coisa é diferente. O time do Miami caminhava o campo adversário em contra partida não transformava as ações em touchdown. Após um field goal dos Dolphins os times foram para o intervalo, Pittsburgh na frente por 20 a 6.

Na volta dos vestiários, pouca mudança se viu. Le’veon Bell continuou a resolver o jogo com as pernas. O running back terminou o jogo com 167 jardas e 2 TD, números assustadores. Miami teve a chance de retornar ao jogo, por duas vezes do quarterback dos Steelers foi interceptado, porém os visitantes não souberam aproveitar a oportunidade. Moore ainda marcou um touchdown na final da partida, mas o jogo já estava resolvido. Vitória dos Steelers que se preparam para encarar uma pedreira: Jogo contra os Chiefs no Arrowhead Stadium. O Miami Dolphins aposta suas fichas na próxima temporada, com seu QB titular saudável, pode causar mais barulho nos Playoffs.

 

New York Giants 13 @ 38 Green Bay Packers

Definitivamente o placar final do jogo não define o que aconteceu no encontro, pelo contrário, a partida (a mais aguardada do Wild Card) foi a mais disputada da noite. Os Giants só não contavam com um Aaron Rodgers em modo MVP, e que claro, seus badalados recebedores em noite de drops.

O primeiro quarto foi um bom duelo entre a boa secundária de New York contra o jogo aéreo de Green Bay, tanto que os visitantes foram para o segundo quarto liderando por 3-0. Destaque também para dois drops de Odell Beckham Jr. e Sterling Shepard na Endzone, deixando qualquer torcedor de cabelo em pé. No final do segundo quarto, o quarterback dos Packers apareceu de forma magistral, foram 2 touchdowns, o último uma linda hail-mary (joga pro alto e reeeeeeeeza) para Randall Cobb. 14 a 6 para os donos da casa, que com certeza, se encaminharam para os vestiários em êxtase.
De volta para o jogo, o New York Giants mostrou sua força logo de cara. Conexão Manning-King para o TD de 41 jardas, 14 a 13 no placar e promessa de um belo duelo. Não foi o que vimos, a partir daí apenas um monólogo foi apresentado. Green Bay Packers mostrou o que tem de melhor. Vimos também um Randall Cobb inspiradíssimo, o recebedor terminou a partida com e 116 jardas e 3 touchdowns, bela atuação do camisa 18. Ao final da partida, Eli até que tentava mover as correntes do seu ataque, de nada adiantou, as campanhas se resumiram em punts, fumbles e drops, a noite realmente não era dos visitantes. Placar final, 38 a 13 para Aaron Rodgers e companhia, que vai embalado enfrentar o Atlanta Falcons pelo duelo divisional dos playoffs. Para os Giants, fica um sentimento amargo de derrota, de uma equipe que prometia tanto e que caiu no Wild Card.

Mateus Maia

Estudante de jornalismo da UFOP e fanático pelo mundo dos esportes. Tudo na vida é certeiro, menos o chute de 27 jardas do Blair Walsh

%d blogueiros gostam disto: