Estão acabando com o nosso futebol!

Na tarde deste domingo (19), Atlético Paranaense e Coritiba se enfrentariam pela 5ª rodada do Campeonato Paranaense, na Arena da Baixada. A partida não aconteceu, por conta de um empasse, entre a Federação Paranaense de Futebol, que tinha contrato com a Rede Globo, para que a emissora transmitisse a partida, fazendo com que as equipes mudassem seu ponto de vista, e partissem para algo inovador. Vamos aos fatos:

Toda a historia começou no inicio do mês, quando a diretoria do Coritiba, procurou o Atlético, apos algumas consultas feitas no mercado, com relação a transmissões. Feito isso, os dois clubes fecharam um acordo com o YouTube, para que transmitisse a partida ao vivo, direto da Arena da Baixada. O acordo foi fechado, após ambas as equipes considerarem muito baixo o valor pago pela TV Globo pelos direitos de transmissão do Campeonato Paranaense para TV aberta e decidiram apostar na nova ferramenta.

Pois bem, na tarde desse domingo, ambas as equipes já se encontravam no estadio, quando o arbitro Paulo Roberto Alves Jr., recebeu um comunicado da federação, alegando que o jogo não poderia ser transmitido via internet, para que o contrato de TV não fosse quebrado com a Rede Globo. Revoltadas com a situação, as torcidas de ambos os times protestaram na Arena gritando “vergonha” reivindicando os direitos dos clubes, com relação a FPF e a emissora.

Indignado, o presidente do Furacão, Luiz Sallim Emed, em entrevista ao YouTube, disse: “Viemos aqui para jogar a partida, mas se o juiz, tem de obedecer uma ordem superior, eu compreendi, mas que seria interessante, pois as vezes, algumas leis, não são éticas. É um jeito, para colocar a frustração público, e eu chego a conclusão, que infelizmente não vai ter jogo, por uma medida intransigente, estreita, como falei. Mas vamos seguir, porque os clubes precisam ter o direito de resposta, e o direito de tomar as decisões que são dos clubes, pois só existe o futebol, pelos clubes. Não pode haver interferência de terceiros, em nosso mando.”

Concluindo a entrevista, o presidente do Atlético/PR, completou dizendo que essa iniciativa, iria servir pro resto da vida

“Atlético e Coritiba, unidos, hoje iniciaram um processo de dizer não, não e por ai. E que isso sirva de inspiração para as demais diretorias dos clubes, que esta na hora de dizer não. Uma palavra simples, que a gente precisa aprender.”

Depois da confirmação de que o jogo não aconteceria, as duas equipes entraram de mãos dadas no gramado, demonstrando união em causas como essa, que precisam ser resolvidas, a fim de que os clubes e torcedores sejam os maiores beneficiados com o futebol, longe do que acontece hoje.

Rafik Oliveira

Amante de várias modalidades esportivas, trago à tona diversos temas que abordam o cenário nacional, sempre com uma visão diferenciada para cada esporte.

%d blogueiros gostam disto: