Por que Argel não consegue encantar no Vitoria?

Quando foi anunciado no dia 12 de setembro de 2016, a missão de Argel Fucks era livrar o Vitória de mais um rebaixamento em sua historia. Com a ajuda do atacante Marinho, que naquela ocasião defendia o rubro-negro, o gaúcho de 42 anos conseguiu em meio a grandes dificuldades salvar o clube de visitar a série B em 2017.

Muitos duvidavam a permanência de Argel no Barradão, até porque seu vínculo contratual com o Leão era até a temporada passada, e mesmo assim a nova diretoria resolveu apostar no treinador, sendo participante de reformular o elenco com novas contratações.

Chegaram os laterais Leandro Salino, Geferson e Patric (este recém-chegado ao Vitória nessa última semana), os zagueiros Alan Costa e Fred, os meio-campistas Uilliam Correia, Pisculichi, Gabriel Xavier, Dátolo, Bruno Ramires e Cleiton Xavier; os atacantes Pineda, André Lima e Paulinho, ao todo foram 14 novos atletas no Barradão. Concordo que é um trabalho árduo, testar formação tática, descobrir o melhor posicionamento daquele jogador, criar novas alternativas ofensivas, mas todo esse argumento não convence o torcedor rubro-negro.

Na partida contra o Bragantino pela Copa do Brasil, por muito pouco a classificação do Vitoria teria escapado. Foi um 3 a 2 apertado e que rendeu vaias das arquibancadas no fim da partida. Porque isso? É simples! O time foi soberano a partida praticamente inteira e com bastante facilidade balançou as redes da equipe paulista através de André Lima e Cleiton Xavier sem esquecer da belíssima cobrança do zagueiro Fred. Porém a partir daquele momento a equipe cochilou, se desinteressou pelo decorrer do jogo e o Massa Bruta – como é conhecido o Bragantino – esboçou uma reação. Por muita sorte do Vitoria, não havia tempo para algo pior acontecer.

Mesmo com um retrospecto favorável na atual temporada, o Vitoria ainda não encanta nem mesmo no fraco estadual e na regular Copa do Nordeste, onde contra o América de Natal lhe faltou criatividade e ideias de jogo por parte de seu treinador. São essas ideologias que respaldam negativamente o trabalho de Argel Fucks até aqui. São dois erros que posso citar, além de outros que possam surgir. O primeiro é na saída de bola e esta começa com os zagueiros e  o volante Willian Farias. O camisa 5 rubro-negro não tem opção de passe para a jogada prosseguir, ou seja, se sente forçado a recomeçar a jogada e um dos defensores faz a famosa ligação direta (chutão) com o ataque, um dos defeitos tão apontados no futebol. Outra falha é em relação a aproximação das linhas (atualmente o Vitoria intercala com o 4-1-4-1 ou 4-2-3-1) e o lance importante só ocorre devido a qualidade individual de algum jogador.

O Vitória é um time que tenta jogar um bom futebol, e como falei anteriormente é na base de certas peculiaridades e está longe do coletivo. Falta aquela tirada do coelho da cartola por parte de Argel e enquanto isso não acontece, a desconfiança paira sob as arquibancadas do Manoel Barradas.


Baiano, publicitário e apaixonado por futebol. Escreve todas as terças-feiras na coluna sobre futebol nacional, com ênfase em Bahia e Vitória. Siga meu perfil no twitter (@cezarr__)

Lucas Cezar

Baiano, publicitário e apaixonado por futebol. Escreve todas as terças-feiras na coluna sobre futebol nacional, com ênfase em Bahia e Vitória.

  • Aécio Overdose Neves

    Argel Enganador Fucks. Tem prazo de validade vencido, quem viver verá.

  • Leandro Costa

    Ligação direta de zagueiro, ele adora isso. No inter ele colocava paulão para armar e dizia que Paulão tinha vaga no Barça!
    Olha o que ele fez com o Inter!
    Argel sendo Argel

%d blogueiros gostam disto: