RIP Fab Melo

Faleceu durante o último sábado (11) o ex-jogador de basquete Fab Melo. O atleta foi encontrado morto pela mãe na casa onde ambos moravam em Juiz de Fora/MG. Com passagem na NBA, Melo teve constatada morte natural e a polícia já declarou que não irá investigar o falecimento do jogador.

Fabrício Paulino de Melo tinha 26 anos de idade e jogou por 6 anos no basquetebol estadunidense. Aos 18 anos começou a atuar por Sagemont School, onde esteve até se graduar no ensino médio. No ano de 2010 Fab Melo deu um importante passo na sua carreira ao defender Syracuse na NCAA. Foi no basquete universitário onde Fab Melo obteve maior destaque, sendo inclusive sendo eleito o maior defensor do ano na Big East, uma das grandes conferências da liga.

Tal campanha levou Fab Melo a se eleger para o draft em 2012, onde foi selecionado pelo Boston Celtics como 22ª escolha geral. Na NBA ele não obteve tanto destaque em quadra, mas ainda conseguiu vencer um prêmio na maior liga de basquete do mundo: o de calouro mais engraçado da temporada.

Sem sucesso no Celtics (foram apenas 6 jogos somando 36 minutos no total, com 7 pontos, 3 rebotes e 2 tocos), Melo rodou pela Liga de Desenvolvimento da NBA, a D-League. Por lá, defendeu o Maine Red Claws e obteve um triple-double impressionante: 15 pontos, 16 rebotes e 14 tocos!! Com boas atuações, Fab Melo foi eleito para o time de calouros da D-League e também para o time dos melhores defensores.

Ele ainda recebeu uma segunda chance na NBA, mas nem Memphis Grizzlies nem Dallas Mavericks foram capazes de dar algum minuto de jogo para o pivô brasileiro. Sem desistir, Melo ainda retornou para a D-League e jogou pelo Texas Legends, mas já não conseguiu o mesmo destaque que obteve na sua primeira passagem na liga de desenvolvimento.

Cansado de insistir no basquete americano, Fab Melo voltou ao Brasil para ficar mais perto da família e defender o Paulistano. Mas nem no Paulistano, nem na Liga Sorocabana ou Brasília (seus últimos times) Melo conseguiu demonstrar todo o potencial que havíamos acompanhado em Syracuse. Desde o final do ano passado Fab Melo estava sem time e se tratando de seguidas lesões, que o perseguiam.

Se dentro de quadra Fab Melo dificilmente deixará saudades na NBA, certamente seu companheirismo e bom humor farão falta ao basquete. É sempre triste acompanhar a morte de alguém, ainda mais tão jovem. Todos esperávamos mais de sua carreira, mas só de realizar o sonho de chegar à liga mais famosa do mundo e contar com o respeito de vários dos grandes já deve ser admirado por qualquer um.

Descanse em paz, Fab Melo.

Geisson Pereira Miranda

Mineiro, 21 anos. Estudante de Administração na Universidade Federal de Ouro Preto. Acompanha especialmente basquete, futebol americano, tênis e, claro, futebol.

%d blogueiros gostam disto: