Brazuca FC – A copa do Santo André

O esporte sempre nos proporciona grandes episódios, geralmente protagonizados por esportistas e instituições que, nem sempre, são os esperados a protagonizá-los. Um destes grandes episódios aconteceu em 2004, quando o modesto Santo André venceu o gigante Flamengo na final da Copa do Brasil, e conquistou o título nacional, que muitos gigantes, ainda hoje, não possuem na sua sala de troféus.

O Santo André é um clube da cidade de mesmo nome do ABC paulista, grande São Paulo. Foi fundado em 18 de setembro de 1967. Surgiu 6 anos após o término do Corinthians Futebol Clube (que não é o Sport Club Corinthians Paulista, de 1910), que era conhecido como “Corinthians de São Bernardo”. Então, em 1938, Santo André se emancipou de São Bernardo, e o Corinthians FC se tornou o “Corinthians de Santo André”. O Corinthians de Santo André acabou, e a necessidade de um clube de futebol que representasse o “A” do ABC paulista era eminente. O Santo André foi fundado, as cores foram mudadas do verde e amarelo para o azul e branco atuais e, até hoje, o clube representa a cidade. O Corinthians do ABC paulista, a título de curiosidade, também surgiu após a passagem do Corinthian inglês pelo Brasil, 2 anos mais tarde que o SCCP, e foi o primeiro clube a tomar um gol de Pelé.

Mesmo tendo participado da Série A do campeonato brasileiro de 1984, o Santo André ganhou os holofotes nacionais após a conquista da Copa do Brasil, 20 anos mais tarde. E, em 2005, ainda que eliminado na primeira fase, ganhou de 6×0 do Deportivo Táchira na Libertadores.

O caminho para a maior conquista do Ramalhão começou com uma goleada sobre o Novo Horizonte, de Goiás, por 5×0. O time treinado por Péricles Chamusca ainda enfrentaria o Atlético-MG, o Guarani, o Palmeiras e o também surpreendente 15 de Novembro na semifinal. O jogo contra o Palmeiras, apesar de ainda ser as quartas-de-final, foi o mais emblemático da campanha para o título: 3×3 em casa e 4×4 no antigo Palestra Itália. Dois jogos emocionantes e cheios de gols, em que o Santo André conseguiu a classificação pelos tentos marcados fora de casa. O Flamengo também fez uma bela campanha para a final, e, obviamente, era o favorito ao título.

O primeiro jogo, com mando do clube paulista, foi no Palestra Itália. O 2×2 com gols de Osmar, Romerito, Roger Guerreiro e Athirson parecia dar o título ao Flamengo, já que seria impossível o Santo André vencer o jogo da volta num Maracanã com 71.988 pessoas. Seria. Mas não foi. Sandro Gaúcho e Elvis venceram o goleiro Júlio Cesar, que serviria a seleção brasileira em Copas do Mundo, alguns anos depois, frustando a torcida do Flamengo, que chorou, e até botou fogo em faixas que ostentavam o título de campeão da Copa do Brasil de forma antecipada.

O Santo André voltou para a primeira divisão em 2009, sendo o vice-campeão da Série B em 2008, mas caiu no ano seguinte. Em 2010, fez sua melhor campanha no campeonato paulista, logrando à final, onde perdeu para o Santos de Neymar e Paulo Henrique Ganso, num jogo pra lá de polêmico. Hoje, o Santo André disputa a primeira divisão do campeonato estadual e está sem divisão no campeonato brasileiro. Quem sabe, um dia, o Santo André não volte a ser um clube de destaque no cenário nacional, voltando as atenções para o ABC paulista, que também já teve o São Caetano de 2000 como sensação.

Thiago Cunha Martins

Paulistano, alvinegro, co-fundador e Diretor-geral do HTE Sports. Jornalismo por paixão, Psicologia por vocação. Adorador do futebol e tudo o que o rodeia. Fã curioso da NFL, UFC e eventual seguidor de outros esportes

%d blogueiros gostam disto: