CANTO DO MANTO #12 – Esqueçam o assalto, vamos falar do Flamengo

Se vocês estão esperando um texto reclamando da lamentável arbitragem brasileira, podem fechar a janela e procurar outra coisa para ler. Vou falar uma vez apenas: não houve pênalti e o que aconteceu em Brasília foi um assalto. Luis Fabiano mereceu ser expulso, mas não agrediu árbitro, mas nada disso vem ao caso. Não é disso que eu quero falar. Acabo de ver que a arbitragem foi afastada. Pra mim, nada muda. O empate aos 47 ainda está aqui na minha cabeça martelando.

Vou parecer repetitivo, mas acho que deve ser frisado que sempre que o time do Flamengo teve um desafio no ano, ele falhou. Fluminense, Universidade Católica e agora o Vasco, com três desfalques-chave no nosso time.
Também não vou reclamar da ausência de Guerrero, Diego e Trauco. São titulares, grandes perdas, mas o elenco do Vasco é lamentável. Muito ruim mesmo. Apequenaram o nosso maior rival e todo mundo sabe disso. Quem cai para a Segunda Divisão três vezes em menos de oito anos não pode mais ser considerado grande. Muito menos “Gigante da Colina”. Mas isso não importa para o texto. Inclusive, o limitado time do Vasco fez uma boa partida até o juvenil Luis Fabiano ser expulso e depois da blitz feita pelo Flamengo, que virou o jogo rapidamente.

Vamos ao assunto: não importa quem esteja jogando, titular ou reserva, ainda falta ao Flamengo uma MENTALIDADE VENCEDORA. Já falei isso em outras vezes e sou visto como maluco pelos torcedores do Flamengo que acham que esse time tem tudo para ir pra Dubai. Temos um dos melhores elencos do país sim (pra mim, estamos no TOP 3), mas ainda falta muito para ser campeão de Libertadores e Brasileirão 17, os únicos títulos que importam para o time nesse ano.

Quando o Flamengo virou o jogo e o Vasco já tinha um jogador a menos, fui inocente e dividi minha atenção por uns minutos com o show do The Weeknd no Lollapalooza e aí outra verdade voltou à tona: Zé Ricardo é um técnico fraco e covarde. Berrío não deveria ter saído de campo e muito menos, Marcelo Cirino ter entrado. Esse jogador é uma bactéria e bactérias chamam coisas ruins. O Vasco cresceu e passou a jogar de igual pra igual com um a menos. Isso não existe! Botaram bola na trave, foram pra cima e em uma jogada despretensiosa arrumaram um pênalti. Não era pra estarem no ataque naquele momento. Era para o Flamengo estar pressionando e aplicando uma goleada no frágil time vascaíno. Deram sopa para o azar.

O Flamengo não pode entrar de salto alto nas partidas. O Flamengo não pode passear em campo e empatar jogos ganhos. O Flamengo joga a Libertadores e não pode se dar ao luxo de entregar pontos como entregou hoje, não importando se já está classificado ou não no Carioca. O Flamengo é um gigante e tem a obrigação de vencer o campeonato carioca sem perder pontos pra pequenos. O que aconteceu hoje não pode se repetir. Saudações rubro-negras!

Lucas Farias

Carioca, 25 anos, nem um pouco jornalista, mas apaixonado por esportes, principalmente futebol. Flamengo, Tottenham, Miami Heat e New Orleans Saints.

%d blogueiros gostam disto: