De olho na fera #5 – Santi Mina

São duas temporadas de muita decepção em Mestalla, o time está em uma crise sem fim e mudou seis vezes de treinador com quatro nacionalidades diferentes, português, italiano, inglês e espanhol, tudo isso em dois anos.

Nesse cenário catastrófico, um bom nome vem se destacando; rápido, habilidoso e de boa finalização, Santi Mina, jovem jogador de lado de 21 anos vem sendo um dos poucos que vem se salvando no time do Valencia.

Quando os novos donos do Valencia compraram o clube prometeram grandes reforços, mas em meio esse período de mudanças quem chegou durante foi um jovem jogador do Celta de Vigo que era disputado por Benfica e Sevilla, acabou chegando na equipe “Che” pelo valor de 10 milhões de euros, após jogar apenas duas temporadas na equipe de sua terra natal.

Apresentação do Santi Mina – Reprodução: valenciacf.com

Suas principais credenciais vinham das passagens em seleções de base da Espanha com 19 jogos e seis gols e pelo recorde em abril de 2015, quando se tornou o jogador mais jovem a marcar quatro golos numa partida nos últimos 80 anos e entrou para a história da Liga espanhola, na goleada por 6-1 no jogo em que o Celta venceu o Rayo Vallecano.

Sofrendo com algumas lesões o jogador demorou para conseguir engrenar na equipe, além disso a sua posição foi difícil de ser encontrada (muito por causa das mudanças de treinador), até chegar na ponta esquerda onde se encontrou.

Se tornou peça valiosa na recuperação do Valencia na segunda metade da temporada, ao se entender bem com Munir e Zazza no ataque participou de oito gols da temporada desses marcando seis e dando assistência em dois isso em apenas 23 jogos na liga espanhola.

Foto // reprodução

Com recorde quebrado na sua curta carreira, boas participações em jogos e com uma possível estabilidade no futuro próximo, sempre bom ficar esperto na ponta direita valencianista e de olho na fera.

%d blogueiros gostam disto: