MOSTRA TEU VALOR #31 – O preço da preço da incompetência

Foto: Ruan Melo (Twitter: @ruanmelo_)

Sem choro, sem mimimi. A classificação do rival na Copa do Nordeste foi extremamente justa. Tanto por méritos deles, quanto por deméritos do Vitória. Cada vez mais as falhas, erros, fraquezas e falta de competência vão se esclarecendo. Os números feitos contra times fraquíssimos do Campeonato Baiano perdem seu “valor”. Vamos agora, detalhe por detalhe, explicar o resultado do preço da incompetência.

O VACILO NO JOGO DE IDA

Uma das razões para termos sido eliminados da Copa do Nordeste foi a ineficiência no primeiro jogo. Jogamos com um a mais grande parte do jogo e vencemos apenas por 2×1 (levando até alguns sustos).

A POSTURA NO SEGUNDO JOGO

O Vitória entrou na partida de volta com uma postura completamente equivocada. Se apoiou na vantagem pequena e mínima e não quis jogar. Abdicou de criar, deu todo espaço que o adversário queria e não apresentou qualquer poder de reação.

QUASE NINGUÉM JOGOU

Poucos se salvaram hoje. Consigo citar Cleiton Xavier e Willian Farias. Fernando Miguel não teve culpa nos gols sofridos.

SEM OPÇÕES

David, que vinha sendo uma das boas peças no ano, não fez nada hoje. Kieza parece que sequer entrou em campo. Sem José Welison, o meio-campo caiu muito de qualidade. Bruno Ramires não é jogador de bola.

Sobre as mudanças feitas: Fred machucado deu lugar a Alan Costa. Alan fez duas coisas uma partida. Uma foi dar um passe de cabeça pra David, que perdeu o gol. A outra foi entregar a bola para o jogador do Bahia que quase fez. Gabriel Xavier até tentou melhorar a qualidade de passe no meio, mas pouco fez. E o que dizer de Paulinho? O queridinho de Argel segue na mesma: entra sempre e nada faz.

ARGEL

Que treinador fraco. Postura ridícula na coletiva após o jogo, afirmando que se quiserem brigar, ele briga. Ou chorando pela arbitragem, que ao meu ver, em nada influenciou no resultado do jogo. Argel, os jogos de enganação que te sustentaram já acabaram. Na nossa “fase decisiva” até o momento você só venceu uma partida, e ainda assim foi eliminado em duas competições.

ATITUDE

Nós, como torcedores, não podemos observar sem fazer nada. Temos que cobrar, protestar, entender o que faz a diretoria manter Argel, porque jogadores como Geferson e Alan Costa foram contratados, o que vai ser feito para o Brasileiro. Enfim, o momento de ser passivo acabou. Temos que ir pra cima, sem violência, mas cobrar de verdade. Antes que tenhamos que brigar para não cair de novo.

E AGORA?

O que nos resta é disputar o título baiano contra o mesmo rival, quarta-feira (3), na Fonte Nova e domingo (7), no Barradão. Um título aqui não vai apagar as duas eliminações passadas, nem vai se configurar mais importante do que os clássicos do Nordestão. Apesar disso, perder novamente vai fazer tudo ficar ainda pior do que o que já está.

Não é o fim do mundo, não acabou o ano e nem o Vitória tem o piro time de todos. Mas que mudanças são necessárias isso é fato. E é isso que queremos. Atitudes. Urgentemente!


Você pode sugerir pautas, assuntos, deixar críticas e conversar comigo aqui no espaço dos comentários ou através do meu Twitter @heiderzito. Não deixe de acompanhar também o site Arena Rubro-Negra, maior portal dedicado exclusivamente à torcida do Leão da Barra e site que também faço

Heider Mota

Baiano, 21 anos, estudante de jornalismo e amante dos esportes. Twitter: @heiderzito

%d blogueiros gostam disto: