Rodada UCL #9 – Difícil reversão?

Bons jogos na ida das quartas de final da Champions. Placares que, para a volta, caracterizariam bons jogos em caso de reversões. As equipes voltam a se enfrentar na próxima semana.

JUVENTUS X BARCELONA

Jogo de muita objetividade no Juventus Stadium. A equipe da casa tratou logo de abrir o placar aos 7 minutos: Higuain carregava no meio e acionou o jogo em Cuadrado na direita. O colombiano achou Dybala que, de costas, girou e bateu no canto de Ter Stegen. Minutos depois, perigo do Barça: Messi infiltrou Iniesta, que bateu e Buffon tirou com a ponta dos dedos. Mas aos 22’, aumento de vantagem:  Mandzukic carregou pela esquerda e Dybala deu opção para receber. A bola veio rolada e o argentino bateu forte e de chapa no cantinho. Messi ainda marcou até o fim da primeira etapa, mas em jogada irregular que não valeu o gol. Na volta, partida ainda mais movimentada, com boas chances para os dois lados. Higuain recebeu lançamento e perdeu cara a cara com o goleiro. Mas Chiellini teve mais eficiência: Pjanic meteu na cabeça do italiano que anotou 3 a 0 para a Juve. Não foi tão mal o Barcelona, o ataque até que tentou bastante. Defesa é que não tava em um bom dia mais uma vez, e o esquema é meio estranho em jogos importantes.

O argentino que brilhou

BORUSSIA X MONACO

Partida adiada por um dia devido a uma explosão que feriu o zagueiro Bartra próximo ao seu ônibus, o Borussia caiu em casa diante do Monaco e tem tarefa difícil na França na próxima semana. O Monaco veio pra cima já no começo do jogo e até desperdiçou um pênalti, com Fabinho, aos 17’, que bateu pra fora. Mas dois minutos depois, Bernardo Silva puxou contra-ataque e serviu Lemar na esquerda. O francês cruzou e Mbappe, em posição irregular, mandou pras redes do Signal Iduna Park. Aos 35’, Raggi lançou na área e Bender mandou para o próprio gol. Na volta do intervalo, mais uma vez o Monaco acabou perdendo a intensidade que sempre tem no primeiro tempo e o Dortmund tentou reagir. Aos 12’, Guerreiro cruzou e Auba desviou. A bola caiu nos pés de Kagawa, que cortou o goleiro e Dembélé aproveitou para diminuir. Só que a zaga alemã não vivia seu melhor dia: Piszczek passou fraco para Sokratis (quem comentou o pênalti) e o grego dormiu um pouco na jogada. Mbappé foi rápido na jogada, roubou a bola, carregou e bateu no alto de Burki para aumentar a vantagem. Kagawa, em cruzamento de Sahin, deixou o zagueiro na saudade e ainda conseguiu diminuir o placar mais uma vez.

Chamam de novo Henry

ATLÉTICO DE MADRID X LEICESTER CITY

Mandante na partida, o Atletico comandava as ações e pressionava bastante o adversário, como mandava o protocolo, mas não era eficiente nas finalizações. Koke foi quem finalizou com mais perigo na primeira etapa: na trave. O gol saiu aos 28’: Albrighton derrubou Griezmann fora da área e o juiz marcou pênalti. O próprio francês converteu a cobrança. Na segunda etapa, fracos avanços do time de Madri que não causaram perigos aos Foxes. Chances para os ingleses? Uma com Mahrez, não tão boa, com finalização longe do gol. Bom resultado para o Leicester, que conseguiu segurar o adversário no Vicente Calderón. Entretanto, O Atleti sabe jogar muito bem com esse tipo de vantagem e a vaga está bem aberta para o jogo na Inglaterra.

Leva esse time nas costas?

BAYERN X REAL MADRID

Partida agitada no Allianz Arena. Boa partida de Neuer, mas com falha do alemão que acabou comprometendo. A primeira ação foi do Real: Kross cruzou e Benzema cabeceou no chão, Neuer raspou na bola e pegou no travessão. Mas foi o Bayern que abriu o marcador: Thiago cruzou e Vidal testou forte, sem chances para Navas. O chileno teve outra boa oportunidade em bola de Robben, mas meteu pra fora. Neuer também praticou boa defesa em chute de Cristiano. E no final da primeira etapa, Ribery bateu pro gol e o juiz marcou mão de Carvajal, lance duvidoso. Mas Vidal acabou isolando a cobrança. Dois minutos do segundo tempo e o empate veio: Carvajal cruzou para Ronaldo bater no canto dos alemães. Pouco depois, Bale cabeceou bem e Neuer trabalhou mais uma vez. A situação melhorou para os madrilenhos quando Javi Martinez foi expulso aos 16’, quando recebeu o segundo amarelo, três minutos depois do primeiro. A partir daí, pressão do Real. Sergio Ramos cobrou falta com perigo e Neuer pegou boas bolas de dentro da área de Benzema e Ronaldo. De tanto tentar, o desempate veio aos 32’: Asensio cruzou e Ronaldo deu um chute na bola, que passou pelas pernas do goleiro alemão e foi pras redes, fechando o marcador. Paciente, o Real soube aproveitar os bons momentos do jogo e vai jogar em casa com boa vantagem no placar.

Oi, sumido

Igor Paulinelly

20 anos, estudante de engenharia e natural de Currais Novos/RN. São-paulino e amante do futebol desde Brasil vs Costa Rica às 3 da manhã em 2002. Social: @igorpaulinelly

%d blogueiros gostam disto: