A dinastia continua – Sada/Cruzeiro é pentacampeão

O Sada Cruzeiro (MG) é o campeão da Superliga masculina de vôlei 2016/2017. A equipe mineira contou com o apoio de 13.956 torcedores, que encheram o ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte (MG), neste domingo (07.05), e venceu o Funvic Taubaté (SP) por 3 sets a 1 (25/22, 25/22, 18/25 e 25/19), em 1h57 de partida. Esse é o quinto título do time dirigido pelo técnico Marcelo Mendez.

A equipe campeã chegou a decisão com apenas uma derrota em toda a Superliga, justamente para o time de Taubaté, no segundo turno da competição, quanto atuou com o grupo quase todo reserva. Nas quartas de final, eliminou o Lebes/Gedore/Canoas (RS) e, nas semifinais, o Vôlei Brasil Kirin (SP).

Na Superliga em que 10 dos 12 campeões olímpicos nos Jogos Rio-2016 estiveram presentes (William, Evandro, Éder, Wallace e Lucarelli, todos nesta final, além de Maurício Souza, Bruninho, Lucão, Douglas e Serginho), o oposto Evandro foi eleito o melhor da grande final. O jogador recebeu o Troféu VivaVôlei após ser eleito, por votação, o grande nome da decisão.

Festa para a torcida

Os 13.956 torcedores que lotaram o Mineirinho viveram uma experiência que foi além do jogo e começou às 8h, duas horas antes do início da partida, quando foram abertos os portões do ginásio. À entrada, um espaço de convivência serviu para reunir os grupos de amigos em torno de uma área de alimentação com 10 food trucks. Ali havia um estande do Sada Cruzeiro, com exibição de troféus de vários dos mais importantes títulos conquistados pelo time mineiro, incluindo o Mundial e a Superliga de edições anteriores. Um estande da SKY também ajudava a movimentar o local, assim como uma urna em que os torcedores podiam depositar cupons para concorrer ao sorteio de uma bola autografada pelos torcedores dos dois times finalistas.

mesmo espaço, um telão exibiu o jogo para os torcedores que não conseguiram ingressos, esgotados quatro dias antes da disputa da decisão. No interior do ginásio, a torcida fez a festa no embalo da equipe de animação da CBV e de seus parceiros, que fizeram ações promocionais no telão (Banco do Brasil, Mikasa, Gol e Delta) e nas cadeiras e arquibancadas (SKY, Gatorade, Cimed e Asics). Promotores vendiam copos customizados para a final, em uma ação da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e da CSM, também parceiras no programa “Eu sou do vôlei”, que fez o “torcidômetro” em seu site, onde o torcedor podia apontar o seu time preferido entre os dois finalistas.

O JOGO

O ponteiro Lucas Loh fez o primeiro ponto da partida para o Funvic Taubaté. O confronto começou equilibrado. Bem no bloqueio, a equipe do treinador Cezar Douglas fez 4/3. O oposto Evandro se destacava no ataque e no saque e os mineiros abriram três pontos (8/5). Com um bloqueio simples do levantador Wiliam, o time celeste manteve a vantagem (10/7) e o técnico Cezar Douglas pediu tempo. Numa boa sequência de saques do central Otávio, o time de Taubaté encostou (12/11). E foi com um ponto de bloqueio que o Funvic Taubaté virou o marcador (14/13). Neste momento o técnico Marcelo Mendez pediu tempo. O set seguiu disputado ponto a ponto. Numa bola rápida do central Isac, os mineiros abriram dois pontos (21/19). O ponteiro Leal conseguiu uma boa sequência de saques e a diferença no marcador subiu para quatro (23/19). O time mineiro segurou a vantagem até o final e venceu o primeiro set por 25/22.

O Funvic Taubaté voltou melhor para o segundo set e fez 4/2. Se aproveitando dos erros do time celeste, a equipe do treinador Cezar Douglas abriu quatro pontos (7/3) e o técnico Marcelo Mendez pediu tempo. A paralização fez bem a equipe mineira que empatou (8/8). O central Simon cresceu de produção e os atuais campeões fizeram 11/10. O set ficou disputado ponto a ponto. Com um ace do central Éder, o Funvic Taubaté assumiu a liderança do placar (16/15). Depois de um rally, o time mineiro empatou (20/20). O ponteiro Leo conseguiu um bom saque e o Sada Cruzeiro abriu dois pontos (23/21). Com um ponto de bloqueio simples do levantador William, os mineiros levaram a melhor no segundo set por 25/22.

O Funvic Taubaté começou melhor o terceiro set e fez 5/2. Bem no saque, a diferença para o time de Taubaté subiu para seis pontos (10/4). O Sada Cruzeiro cresceu de produção e encostou no marcador (15/13). Com um ponto de ataque do ponteiro Lucarelli, o time de Taubaté segurou a vantagem (18/15). Bem no ataque e na defesa, a equipe do treinador Cezar Douglas abriu quatro pontos (20/16). Se aproveitando dos erros do Sada Cruzeiro, o Funvic Taubaté foi melhor até o final e venceu o terceiro set por 25/18 com um ace do central Éder.

O quarto set começou equilibrado e disputado ponto a ponto. Com um ponto de bloqueio do central Simon, o time mineiro fez 8/7. Se aproveitando dos erros do Funvic Taubaté, o Sada Cruzeiro abriu três pontos (10/7). Quando os mineiros abriram quatro pontos (13/9), o treinador Cezar Douglas pediu tempo. Mesmo com a paralização, o time mineiro seguiu melhor e bem no saque e no bloqueio e abriu oito pontos (19/11). O Sada Cruzeiro segurou a vantagem até o final e venceu o quarto set por 25/19 e o jogo por 3 sets a 1.

Marcelo Tadeu Parpinelli

Um cara que gosta de opinar sobre tudo, principalmente daquilo que não conhece e não entende. Aspirante a filósofo nas horas vagas.

%d blogueiros gostam disto: