Seleção Brasileira – Chegou a hora dos testes

Na manhã desta sexta-feira, 19, Tite convocou a seleção brasileira para os amistosos diante da Argentina (09/06) e Austrália (13/06), que serão realizados em Melbourne, Austrália. A lista veio recheada de surpresas, como as ausências de figuras carimbadas como Neymar, Daniel Alves, Marcelo, Miranda e Marquinhos. Além disso, novidades como Jemerson, Diego Alves, Rodriguinho, Alex Sandro e Rafinha também surpreenderam.

Num primeiro momento, o que dá pra notar é que Tite entendeu que chegou a hora de dar oportunidades a jogadores que ainda não haviam sido chamados para compor o grupo da seleção. Além disso, jogadores que vem de longo tempo sem as devidas férias (casos de Neymar e Daniel Alves) e jogadores que no momento são incontestáveis na equipe (Casemiro, Marcelo, Miranda e Marquinhos) não precisariam atuar nas partidas do outro lado do planeta.

Ao meu ver, Tite acertou em cheio em deixar de fora alguns atletas, um ano antes de uma Copa do Mundo. Como ele mesmo explicou na coletiva após anunciar os convocados, além do descanso físico, o descanso mental também conta muito. Os jogadores que ficaram de fora dificilmente não estarão no mundial, salvo uma queda vertiginosa de produção ou alguma lesão grave. Melhor liberá-los dos compromissos e que eles realizem uma boa pré-temporada com seus clubes.

Gostei muito de algumas apostas realizadas: Jemerson acabou de ser campeão francês e semifinalista da Liga dos Campeões, jogando muito pelo Mônaco. Diego Alves é destaque a muito tempo na Espanha, mas tem o azar de se contundir bastante, tirando sua sequência. Essa temporada saudável termina com uma convocação mais do que merecida. Alex Sandro está prestes a conquistar o campeonato Italiano, já venceu a Copa da Itália e joga a final da Champions. Está voando. Rafinha é um jogador bastante sólido, bom no apoio e defensivamente, que numa emergência poderia entrar na equipe sem nenhum problema.

Por outro lado, nomes como Fagner, Rodriguinho, Gil e Taison não agradam. Outros jogadores nas posições destes tem mais qualidade e poderiam ser chamados. Mariano, Marcos Rocha, Fabinho, Rafinha (Barcelona), Geromel, Gabriel (Atlético-MG), Luan (Grêmio) e Dudu são jogadores que poderiam estar nessa lista. Diego, do Flamengo, perdeu a chance por estar lesionado, segundo palavras do comandante da seleção.

Para finalizar a questão de nomes, gostaria de focar uma chegada e uma ausência (?). A volta de David Luiz a seleção é extremamente justa. O zagueiro do Chelsea fez grande temporada e conquistou o título da Premier League sendo um dos principais jogadores da equipe. Apesar dos memes e chiliques de alguns, sua volta será de grande importância para o grupo. Já o caso de Lucas Moura é o inverso. Mais uma vez, ele ficou de fora da lista, apesar do seu nome continuar sendo ventilado pela imprensa. Lucas vem tendo desempenhos irregulares, nunca se firmou titular no PSG e não aparece em grandes jogos. Difícil conseguir uma chance no setor mais concorrido da seleção.

Em geral, a convocação foi muito boa, com nomes que podem acender a disputa por vagas no grupo que irá para a Copa do Mundo em 2018. Tite também mostra que suas observações em jogos no Brasil e na Europa estão sendo proveitosas e que não terá medo em testar outras opções técnicas e táticas para a equipe. Não ficar refém do mesmo esquema também será fundamental para um mundial onde o Brasil deve entrar como um dos favoritos, consequentemente, muito visado. A única contestação fica com os nomes que não aparentam ter futebol para chegar e se manter na seleção, em detrimento de outros nomes em melhor condição.

 

LISTA DE CONVOCADOS:

Goleiros: Weverton (Atlético-PR), Ederson (Benfica) e Diego Alves (Valência)

Zagueiros: Thiago Silva (PSG), David Luiz (Chelsea), Rodrigo Caio (Sâo Paulo), Gil (Shandong Luneng) e Jemerson (Mônaco)

Laterais: Fagner (Corinthians), Rafinha (Bayern), Filipe Luís (Atlético de Madri) e Alex Sandro (Juventus)

Meio campo: Fernandinho (M. City), Giuliano (Zenit), Paulinho (Guangzhou), Renato Augusto (Beijing Guoan), Lucas Lima (Santos), Phillipe Coutinho (Liverpool), William (Chelsea) e Rodriguinho (Corinthians)

Ataque: Douglas Costa (Bayern), Gabriel Jesus (M. City), Diego Souza (Sport) e Taison (Shaktar Donetsk)

%d blogueiros gostam disto: