Meu Jogo Histórico #19 – La decima às escuras

Quem não tem uma história louca com um jogo? Pois bem. Chegou a minha vez de relatar o dia que vi o Real Madrid ser campeão pela décima vez da UEFA Champions League. Dizer que vi o time ser campeão é verdade, mas dizer que vi o jogo acontecer não seria totalmente honesto. E nem por isso foi menos sofrido. Muito pelo contrário.

EXPECTATIVAS

Chegar até a final já tinha sido espetacular. Despachar o Bayern, da maneira que foi, aplicando 4×0 na casa deles… Ah, não poderia ter pedido coisa melhor. E agora tínhamos pela frente o grande rival local, o Atlético de Madrid. Atléti esse que caminhava para a conquista do título do Campeonato Espanhol. Digo que meu sonho é ver um Real x Barça, mas sentia que já seria histórico enfrentar os Colchoneros comandados por Simeone.

NO DIA DO JOGO…

Chegamos ao grande dia. 24 de maio de 2014 entrou para a história. Tanto do futebol, quanto da minha vida. A partida foi disputada no Estádio da Luz, em Lisboa (POR), casa do Benfica. Muitos quilometros distante, eu, em Salvador, já estava preparado para acompanhar. Poderia ter optado por ir ver o jogo em algum local, mas preferi ficar em casa, sozinho, para sentir toda a emoção do duelo. E foi aí que meus “problemas” começaram…

A BOLA ROLOU!

Vesti a minha camisa do Real, sentei em frente à TV com o notebook em mãos para fazer a cobertura no Twitter do HTE Sports. Estava tudo preparado. E a bola rolou. O nervosismo bateu. Diego Costa, um dos grandes nomes do Atleti, entrou no sacrifício, pois ainda estava lesionado. E acabou não aguentando. Aos 9 minutos de jogo ele teve que sair de campo. E essa foi a última coisa que vi no tempo normal da partida.

SOCORRO, CADÊ A LUZ?

Poucos minutos após a saída de Diego Costa para a entrada de Adrian López, aconteceu um apagão. Não no jogo, nas atuações das equipes. Mas em minha casa, na rua onde moro. Faltou energia. Meu Deus do céu, e agora? Sem poder ver pela tevê, sem wi-fi para acompanhar pelo celular. O nervosismo virou desespero.

UMA EXPERIÊNCIA DIFERENTE

Após alguns minutos lamentando muito não poder estar vendo o duelo, me lembrei que uma emissora de rádio de Salvador, a Rádio Metrópole FM, foi até Portugal cobrir a partida. Ufa. Achei uma forma de acompanhar. Peguei o meu radinho de pilha e sintonizei. A narração de João Andrade foi épica. Cada jogada era um arrepio diferente. Até que veio o gol de Godín, aos 36 minutos, para o abatimento vir. Poxa vida. Não consigo ver o jogo e ainda vamos perder? Não era possível!

O MINUTO 93 E TODA SUA EMOÇÃO

Com o pouco sinal de internet e bateria que restavam, já recebia em meu celular as zoações dos amigos pela perda do título. La Decima não viria. Eu até já tinha aceitado e me preparado. Até que um homem surgiu, no minuto 93, para mudar toda a história.

Cruzamento de Luka Modric e Sergio Ramos superou a marcação para, de cabeça, mandar para o fundo das redes de Courtois. AÍ A COISA FICOU SÉRIA, FICOU LOUCA.

Imagina aí. Você sozinho em casa, já tudo escuro (anoiteceu), o calor monstruoso que estava fazendo em Salvador, ouvindo o jogo pelo rádio. Quando saiu o gol eu não aguentei, sai correndo pela casa, fiquei doido. Gritei, lágrimas caíram, respondi as zoações no WhatsApp, enalteci Sergio Ramos.

Cara, só de relembrar a emoção retorna. Foi histórico, foi demais!

O TÍTULO EU VI!

Assim que acabou o tempo normal da partida, a energia voltou. A prorrogação foi excelente para o Real. Com o Atlético cansado ficou fácil para Bale, Marcelo e Cristiano Ronaldo fecharem o placar.

Até hoje não consigo entender o que foi que aconteceu. Por que justamente durante o jogo eu não pude assistir? Por que a energia caiu? E por que voltou quando terminou o tempo normal? Coisas que eu nunca poderei explicar. Sei que essa experiência, de “ver” o jogo às escuras me marcou e eu jamais vou esquecer.


Leia outros “Meu Jogo Histórico”

Meu Jogo Histórico #3 – O milagre de Istambul

Meu Jogo Histórico #8 – O dia que eu mudei de time

Meu Jogo Histórico #13 – O dia que vi a magia em quadra, ao vivo

Heider Mota

Baiano, 21 anos, estudante de jornalismo e amante dos esportes.

Twitter: @heiderzito

%d blogueiros gostam disto: