RECANTO DA COLINA #11 – Tenho minha casa e quem manda nela sou eu

É oficial! Eu retiro tudo que disse na edição de número #10 do Recanto da Colina. O Vasco é outro. Não enxerguei claras mudanças no modo de jogar do nosso time naquela derrota trágica para o Palmeiras, no início do Brasileirão. Talvez o extenso placar tenha tapado meus olhos, mas agora, calmo e confiante, vejo que errei em minha avaliação. O Vasco respira! O Gigante da Colina dá sinais de vida! E sua torcida… Meu Deus, que torcida é essa?!

Meus amigos, que dia… Que sensação maravilhosa ter a volta de um velho freguês, e justamente na sua casa, pois você tem uma, torcedor. O nosso freguês voltou! E que retorno estiloso, hein?! Fazendo 2 gols em 2 pênaltis discutíveis, levando menos de mil pessoas à nossa casa, pois eles tem medo do nosso território hostil, e sofrendo um gol nosso no último lance da partida para fechar com chave de ouro… Que dia! Que jogo! Que Vasco!

Eu estava lá, de pertinho acompanhando o desenrolar da partida. Tomei a decisão de comunicar meu erro de avaliação já nesta edição do Recanto da Colina logo aos 20 minutos do primeiro tempo. Que Vasco era aquele? Que time era aquele que eu estava acompanhando? Contra o Bahia também estava lá, mas o jogo não foi tão impactante quanto o desse sábado. O Fluminense se apequenou diante da força de nossos atletas e da animação incessante da nossa torcida.

Torcida… Mais de 20 mil pessoas. São Januário há muito tempo que não sentia esse peso. O Caldeirão tremeu! Um barulho ensurdecedor tomou conta das arquibancadas. Ninguém ficava parado, mas também não tinha como ficar… Além de correr riscos de “tomar um tá ligado” (piada interna, só frequentador de São Janu entende) o time não deixava. Pressionávamos o Fluminense e não deixávamos os tricolores jogarem. Martín Silva voltara para o vestiário com seu uniforme limpo e nós, com 1 a 0 no placar, nem sonhávamos em parar de cantar e incentivar esse novo Vasco, esse Vasco padrão Milton Mendes de qualidade!

E teve jogador adversário ameaçando o Gigante da Colina durante a semana. Diziam que iríamos ser derrotados novamente e tudo mais… Mas quem levou 3 gols dessa vez foi o…! Fizeram 2, tá certo, mas 2 gols de pênalti? Com 1 que não foi de jeito nenhum e outro no mínimo discutível? Querem alegar isso? Me desculpem, mas o placar dessa partida foi: Vasco da Gama 3×2 Arbitragem Paulista.

Parabéns aos jogadores e aos torcedores. Um ajudou o outro e saímos com essa grande vitória, a segunda em 2 jogos em casa. É óbvio que não vou dizer que o Vasco vai lutar pelo título. Calma, sem pressa. São apenas 3 rodadas de 38. Mas que rebaixamento está longe de São Januário… Ah se está! E, pra terminar, pra que lutar por lado de Maracanã se temos nosso estádio? E no segundo turno terá a mesma ladainha. Com certeza os menores irão querer colocar 90% a 10% de proporção de torcedores no estádio construído com dinheiro público. Querem colocar somente 10% da capacidade para a torcida vascaína, que é sempre responsável por lotar o palco da final da Copa do Mundo. Mas deixa eles lutarem por essas grandes palhaçadas, deixem eles terem um pouquinho de alegria, pois os anos passam e os Tricolores seguem sem 10% da nossa história! Bem-vindos à São Januário! Território hostil desde 1927″

 

GIGANTE desde 1898! #PopularSemSerPopulista

Siga: @Igor_Calazans | Nós nos vemos em São Januário!

– Saudações Vascaínas!

Foto do título da matéria: Divulgação/Flickr oficial do Vasco

%d blogueiros gostam disto: