UMA RAZÃO PARA VIVER #7 – Welcome Back, André!

A cena em que todos os torcedores do Sport se colocam no lugar de Rithely. Obrigado, André! Continue assim, viu 🙂 (Imagem: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco)

Alguns meses atrás, na Série A do ano passado, enfrentamos este mesmo Grêmio na Ilha do Retiro. Pedro Geromel destruiu o jogo e se não fosse Diego Souza e nosso super-atacante não conseguiríamos aquela vitória sensacional por 4-2. Quem era aquele atacante? O mito Edmilson! Por ele dá pra ter uma ideia do perrengue que a torcida passava, ao depender dele, de Vinícius Araújo e de Túlio de Melo, isso na Série A. Naquela época o Sport até chegou a tentar repatriar André, que estava no Corinthians, mas ele acabou indo para o Sporting-POR.

O tempo passou e após uma negociação/novela que durou pouco mais de um mês, no início de 2017, conseguimos ter nosso camisa 90 de volta. O início da segunda passagem de André no Sport não começou muito bem. Ele tinha acabado de se recuperar de uma lesão sofrida ainda no Sporting e também precisava se readaptar ao futebol brasileiro, mesmo tendo passado poucos meses na Europa. Só que quem tem faro de gol, sempre vai às redes, mesmo que isso demore um pouco. André voltou a marcar, mas a desorganização do Sport contribuiu muito para sua seca de gols, que chegou a durar 11 longos e tensos jogos, que também foram recheados de chances perdidas pelo centroavante rubro-negro.

Quem aí lembra do “Efeito Edmílson”? Garanto que tem um pessoal ali que lembra muito bem.

Em 2016, Edmito desencantou contra o Santa Cruz e nesse jogo se iniciou a reação do Sport no Campeonato Brasileiro. Quis o destino que contra o mesmo adversário André quebrasse o jejum de gols. Foi na partida de volta da semifinal da Copa do Nordeste que André marcou após 11 jogos e que este gol fosse o gol da classificação. O Sport continuou desorganizado, mas André continuou marcando e também sendo muito importante taticamente e em momentos difíceis, como a perca do título da Copa do Nordeste para o Bahia, ele foi um dos jogadores que não foram criticados pela torcida e pela imprensa, por ter sido um dos poucos a demonstrar vontade em dois jogos que o Sport foi massacrado pelo rival.

Agora vamos ao jogo deste domingo. Antes da bola rolar, a partida era uma incógnita. O Grêmio já veio com reservas e com garotos da base. Do lado rubro-negro, já iriamos improvisar na lateral-direita. Samuel Xavier, o titular, e Raul Prata, o reserva estavam contundidos. Iríamos de Ronaldo ali. Mas não, Ronaldo se contundiu. Fomos de Fabrício. Até aí tá ok, né? Não. Também não tivemos Diego Souza. Daí, já começou o perrengue nosso de cada jogo.

Quando a bola rolou na Ilha, a partida se desenhou para uma goleada. Mas, goleada do Grêmio, que abriu 2-0 contra um Sport apático. Dois gols praticamente entregues ao visitante. Todos os torcedores, tanto os que estavam na Ilha quanto os que assistiam em casa, colocaram as mãos na cabeça e esperaram pelo pior. Foi aí que André entrou em ação e brilhou. Num cruzamento no improvisado Fabrício, ele se antecipou ao defensor do Grêmio e mandou a primeira bola pra rede. O Sport pareceu acordar com o gol, mas o primeiro tempo terminou 2-1 para o Grêmio.

Ver essa cena, duas vezes, logo no início do jogo, botou medo na torcida do Sport. (Imagem: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco)

No intervalo, o técnico interino Daniel Paulista sacou o nulo Rogério e colocou o arisco Lenis, para explorar as laterais do Grêmio, já que o meio estava bem congestionado, devido ao esquema com três zagueiros montado por Renato Gaúcho. E deu certo. Foi em mais um cruzamento, desta vez de Osvaldo, que Matheus Ferraz empatou. Esse gol deu outra vida ao jogo, pois o Sport cresceu e o Grêmio mostrou ter sentido o ritmo de jogo e também a falta do entrosamento de seus reservas. Com isso, André não perdoou. Everton Felipe, que hoje substituiu Diego Souza, foi substituído por Marquinhos. O camisa 11 compensou a atuação patética na última quarta-feira na final da Copa do Nordeste e numa triangulação dele com Lenis e Osvaldo, Marquinhos cruzou rasteiro para André virar a partida.

A torcida foi à loucura com a virada. Agora só restava ao Sport controlar o jogo, já que estava melhor na partida. Mas, existe uma máxima lá pras bandas da Ilha do Retiro: “Se não for difícil, não é Sport”. Após a virada, Mena fez uma falta, tomou o segundo amarelo e foi expulso. Lenis foi deslocado para a lateral-esquerda. A torcida olhou e já se preparou para ver a vitória que demorou para chegar, ir embora logo menos. Só que a noite era de André. Num contra-ataque ele tabelou com Marquinhos, dividiu na raça com um zagueiro e tocou na saída do goleiro gremista para dar tranquilidade ao time e à torcida.

A defesa do Grêmio terá pesadelos nesta noite com o camisa 90 do Sport.

Vitória linda do Sport, três gols do nosso camisa 90, time saindo da zona e tranquilidade até o fim do jogo. Ok, todos os pontos eram assim mesmo, menos o último. A velha máxima já citada entrou em ação novamente. Aos 42’ Matheus Ferraz cometeu pênalti e Fernandinho, numa bela cobrança, bateu alto, sem chances para Magrão, e fez 4-3. Daí pra frente, Grêmio até tentou, mas a vitória tinha que ser rubro-negra mesmo.

Agora, temos um jogo importantíssimo quarta-feira que vem, contra o Botafogo na Ilha, na partida de volta das oitavas-de-final da Copa do Brasil. Provavelmente teremos nosso camisa 87 de volta, devemos ter um lateral-direito de verdade no time titular, mas o mais importante nós tivemos de volta já hoje, nosso atacante, o “fazedor de gols” do Sport. Nosso artilheiro vai para o jogo de quarta inspiradíssimo pelo hat-trick da noite de hoje e se o time colaborar, temos tudo para passarmos de fase na Copa do Brasil, rumo ao bicampeonato. #PST

P.S.: Ah, e ainda estamos sem técnico, viu. Espero que a diretoria TOME VERGONHA NA CARA e faça seu trabalho corretamente e assim traga um comandante decente para o time, que tem qualidade e todos sabem disso, mas precisa de organização para que assim possa fazer boas campanhas, tanto na Série A, quanto na Sul-americana e na Copa do Brasil.

%d blogueiros gostam disto: