Vôlei de Praia – Deu Brasil, em dose dupla

Vou ser um pouco ousado. Quem esteve nas arquibancadas do Rio Open viu o nascimento da dupla que trará a próxima medalha de ouro olímpica na modalidade, em Tóquio/2020. Com uma campanha perfeita e uma final excepcional, Ághata e Duda levaram o ouro no evento 4 estrelas do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, a segunda final do circuito da dupla que se formou apenas em janeiro desse ano.

Na final contra as canadenses Sarah Pavan e Melissa Humana-Paredes, as brasileiras jogaram muito e venceram por 2 sets a 1. O primeiro set foi impecável das brasileiras, que fecharam em 21 x 14. No segundo set, as candanses forçaram tudo sobre Ághata, forçando em todos os saques deslocamentos da brasileira, que ficou sem fôlego ao final do set, fechando o set em 21 x 13 e levando para o tie-break. Com bons ajustes e uma incrível participação de Duda da defesa e no ataque, mesmo saindo atrás, as brasileiras se recuperaram e, no primeiro match-point, conquistaram o título num bloqueio gigante de Ághata. Performance digna de uma dupla que dará muitas alegrias em uma das modalidades que mais trazem medalhas olímpicas para o Brasil. Muita coisa boa vem aí.

Masculino

Entre os homens, Alisson e Bruno Schmidt, campeões olímpicos no Rio de Janeiro ano passado, continuam soberanos nas areias. Em final disputada contra os poloneses Losiak e Kantor, a dupla brasileira teve dificuldades no primeiro tempo (incluindo erros de arbitragem) mas fecharam com 25 x 23. No segundo, com calma e boa estratégia no saque e ótimo desempenho do Mamute no bloqueio, a dupla brasileira jogou com muita tranquilidade e fechou o set com 21 x 12 e levaram mais um ouro para o currículo. Sem dúvidas, a dupla ainda é facilmente a melhor do mundo na modalidade.

Marcelo Tadeu Parpinelli

Um cara que gosta de opinar sobre tudo, principalmente daquilo que não conhece e não entende. Aspirante a filósofo nas horas vagas.

%d blogueiros gostam disto: