CANTO DO MANTO #18 – A ilha é linda, mas o Fla tá só bonitinho

Antes de falar qualquer coisa e cornetar o nosso querido time. eu tenho uma coisa séria pra falar: a Ilha do Urubu/Estádio da Portuguesa tá bonita pra cacete! E desculpem o termo usado, mas só esse ou um palavrão cabeludo podem definir o conjunto da melhor iluminação do Rio de Janeiro, o gramado impecável parecendo um tapete, as arquibancadas próximas ao campo e permitindo uma boa visão e a rede véu de noiva com a bola morrendo e remetendo aos tempos áureos do futebol. Cabe dizer que o bairro onde está localizado o estádio é de muito ruim acesso e o trânsito para chegar à Ilha é complicado, mas vale a pena quando entramos no estádio. Único ponto negativo fica no preço salgado do ingresso: é o mais caro do Brasil. Eu fui de graça ontem porque pagar os preços atuais está complicadíssimo, sendo ST ou não. E pasmem: a torcida ainda assim lota. Essa torcida não merece esses preços!

Sobre o time do Flamengo, esse ainda está apenas “bonitinho”. E todos nós sabemos que bonitinho nada mais é que um feio arrumado. A vitória sobre o Santos me fez ver de perto os erros de Márcio Araújo e Zé Ricardo, que nesse momento são os maiores problemas do time. O volante fez mais uma partida ruim e sua permanência e titularidade são indefensáveis. E olha que volto a dizer que já briguei bastante pelo camisa oito. Só não me arrependo mais do que em ter votado no Aécio no segundo turno.

Ilha do Urubu, a nova casa do Mengão

O técnico do Flamengo é um caso à parte nessa fase boa que se segue. Se o time não tivesse elenco, e apenas os 11 titulares fossem bons jogadores, eu juro que entenderia o receio e demora que o técnico tem para mexer no time e tentar algo novo quando percebe que houve queda no rendimento ou cansaço de jogadores. Mas tendo no banco medalhões como Conca, Ederson, Arão, Rômulo, Leandro Damião, Rodinei e até uma molecada decente como Matheus Sávio, Ronaldo (que continua sem ser utilizado e eu sem entender) e o riquinho da Gávea Vinicius Jr. E eu ainda acho o time mal treinado e que deveria render mais.

Porém, apesar desses problemas, o Flamengo venceu por 2 a 0 e poderia ter ganho por mais não fosse excelente atuação de Vanderlei, que passa uma segurança enorme e deveria ser exemplo para os goleiros do nosso time. Thiago ainda não passa nenhuma solidez, mas vem sendo um bom quebra-galho. Diego Alves é o sonho da Nação, mas enquanto isso deixa o garoto brincar e ter sua chance. A zaga dá umas panes as vezes, mas é a parte mais bem resolvida e o time tem tomado poucos gols. Réver, Juan, Vaz e Rhodolfo vem mandando bem nas partidas.

A volância é um problema. Márcio Araújo e Arão são odiados pela torcida e adorados pelo técnico. Enquanto isso, Rômulo, Cuellar e Ronaldo quase nunca são utilizados e não tem tanta chances com o treineiro. Complicado ver um elenco tão bom com pouca chance e pouca rotatividade nas oportunidades. O meio campo vem melhorando, mas sinto falta de trocas no meio campo ao longo das partidas com entradas de Ederson e Conca para ganhar mais ritmo de jogo. Isso novamente é culpa de Zé Ricardo que prefere deixar os jogadores exaustos até o fim do jogo ao invés de fazer alterações visando preservar o físico dos jogadores. O ataque vem participando bem, seja com Guerrero ou Damião e não traz muitos problemas.

Terceiro lugar no BR17, bem encaminhado, mas nem um pouco classificado na Copa do Brasil e ainda temos a Sul-Americana e a Primeira Liga. Chance de título não falta. E é exatamente por isso que a Nação anseia. Não deem mole, mostrem raça e estaremos com vocês.

Lucas Farias

Carioca, 25 anos, nem um pouco jornalista, mas apaixonado por esportes, principalmente futebol. Flamengo, Tottenham, Miami Heat e New Orleans Saints.

%d blogueiros gostam disto: