Futebol Fora da Mídia #09 – Como estão as Eliminatórias Asiáticas, Africanas e da Oceania?

Quando se fala de eliminatórias para Copa do Mundo, eu aposto que vocês só pensam nos jogos da Europa e da América do Sul onde estão as principais seleções. E vou confessar que eu também sou assim. Os outros continentes são preteridos pelos amantes do futebol bretão e até muitas vezes pelos próprios habitantes do país e isso é uma realidade que parece imutável. Jogos vazios, torcida desinteressada e muitas vezes desesperançosa de vitórias por parte de seus jogadores.

Recentemente, pude acompanhar alguns jogos pela falta de sono de minha parte e mesmo com a falta de técnica da maioria dos jogadores, e uma coisa é certa: disposição não falta e o sonho de participar da maior competição de seleções passa pela cabeça de muitos desses atletas, sendo eles profissionais ou não. E como aqui no HTE o futebol fora da mídia também tem seu espaço, segue agora a cobertura de como estão as Eliminatórias na Ásia, África e Oceania.

ÁSIA

Na primeira fase, as seleções mais desconhecidas de países tão pequenos que nem aparecem no mapa mundi jogam os playoffs de classificação para a segunda fase. Nesta, os times se dividem em oito grupos e passam para terceira fase apenas os oito primeiros lugares dos grupos e os quatro melhores segundos lugares totalizando 12 times na terceira e última fase. Os classificados foram: Irã. Coreia do Sul, Uzbequistão, Síria, Catar, China, Japão, Arábia Saudita, Austrália, Emirados Árabes Unidos, Iraque e Tailândia. Foram divididos em dois grupos de seis onde os dois primeiros de cada se classificam e os terceiros colocados fazem uma repescagem.

Depois de explicado o regulamento, vamos ao panorama da competição. Nesse momento, o surpreendente Irã e a já favorita Coreia do Sul vão se classificando no grupo A, respectivamente em primeiro e segundo lugar. O Irã, ainda invicto, com seis vitórias e dois empates faz excelente campanha e já está classificado para a Copa do Mundo de 2018. Já a Coreia vem logo abaixo com sete pontos a menos que o primeiro colocado e ainda disputa com Uzbequistão e Síria a vaga direta. A vaga para repescagem provavelmente fica entre um desses times também.

No grupo B, há um pouco mais de equilíbrio na disputa pelas vagas. Os tradicionais Japão e Arábia Saudita disputam a vaga com a “penetra” Austrália, que disputa na Ásia para dar chance a outros times da Oceania. Faltando duas rodadas, os japoneses estão em primeiro com 17 pontos e Arábia e Austrália com 16 pontos vem logo atrás diferenciadas pelo número de vitórias. Emoção até o final nesse grupo com confrontos diretos entre Japão e os dois adversários na penúltima e última rodada. Tudo em aberto nas terras asiáticas.

OCEANIA

Nas eliminatórias da Oceania, a sensação é que você que sabe jogar um pouco de futebol teria vaga em todas as seleções do continente. E ainda seria o camisa 10. Mas as disputas são intensas, ainda mais com a mudança da Austrália para a disputa na Ásia. A única coisa ruim é que não existe vaga direta para a Copa do Mundo na Oceania. O vencedor, depois de disputar três diferentes fases, vai pra repescagem contra o quinto lugar da América do Sul, que em geral, é muito mais forte. Eu, como defensor ferrenho das zebras, apoiaria uma vaga direta pro continente.

Porém, vamos ao panorama da competição. Na primeira fase preliminar Samoa, Samoa Americana, Ilhas Cook e Tonga fizeram muitos clássicos e Samoa se sagrou campeã passando de fase. Na segunda fase, oito times são divididos em dois grupos passando pras semifinais apenas os dois melhores colocados. No grupo A, Papua Nova Guiné e Nova Caledônia (que eu nem sabia da existência) foram os classificados. No grupo B, Nova Zelândia e Ilhas Salomão passaram. Nas semifinais, Nova Zelândia e Papua passaram pra final e nesta a classificada foi a Nova Zelândia, ganhando por 4 a 2 nos pênaltis e sendo a grande representante e única viva com chances de mostrar seu excelente futebol nos campos russos. As partidas serão disputadas entre os dias 28 de agosto e 5 de setembro de 2017

ÁFRICA

Na África, o nível de futebol sobe um pouco se comparado às outras eliminatórias contidas no texto. Os jogos são mais disputados e as seleções tradicionais não tem tanta vida fácil, com inúmeras surpresas sempre aparecendo e mostrando um bom serviço, além de proporcionar bons jogos com muitas disputas e raça. Nas Eliminatórias, as seleções com pior classificação no ranking da FIFA disputam os playoffs para jogar a segunda fase. Nesse ano foram 13 jogos na primeira fase e treze classificados dentre as piores classificada.    Na segunda fase, novamente playoffs. Foram 20 classificados que passaram pra terceira, que é a fase de grupos onde as disputas são ainda mais aguerridas e cada ponto vale muito, pois o equilíbrio é a tônica dos jogos. As seleções são divididas em cinco grupos de 4 países e todos jogam contra todos. Seis decisões, já que apenas o primeiro se classifica.

Nesse momento, após duas eletrizantes rodadas, temos equilíbrio em quatro dos cinco grupos. Apenas no grupo B, a Nigéria disparou com seis pontos e por enquanto vai se classificando com facilidade pra Copa da Rússia. Nos outros grupos, lideram RD Congo, Costa do Marfim, Burkina Faso e Egito. Mas está tudo em aberto e apenas no começo da competição e como ainda faltam 4 rodadas para terminar, tudo pode acontecer.

Lucas Farias

Carioca, 25 anos, nem um pouco jornalista, mas apaixonado por esportes, principalmente futebol. Flamengo, Tottenham, Miami Heat e New Orleans Saints.

%d blogueiros gostam disto: