NBA Finals – Warriors a dois passos do paraíso

De longe, o jogo 3 das finais da NBA foi o melhor dessa série entre Golden State Warriors e Cleveland Cavaliers. Diferente das lavadas promovidas na Califórnia, o primeiro confronto no ginásio da franquia de Ohio foi disputado até o minuto final. Porém, mesmo as grandes atuações de Kyrie Irving e LeBron James não foram capazes de impedir uma nova vitória dos Warriors por 118 a 113, contando com um Durant decisivo nos momentos finais, e agora estão a uma vitória do título da temporada 2016/2017 do melhor basquete do mundo.

Da mesma forma como se viu nas duas partidas anteriores, mais uma vez as equipes demonstraram um alto de nível técnico e, pela primeira vez na série, o duelo foi equilibrado do início do fim. O primeiro quarto foi disputado ponto a ponto, com os dois times firmes nas marcação e mesmo assim sobrando nos ataques, tendo 51% de aproveitamento nos arremessos de quadra.

Porém, no final da parcial, os Warriors abriram vantagem. Aproveitando-se de que o astro dos Cavaliers, LeBron James, havia ido para o banco, o Golden State tirou proveito do apagão dos donos da casa e venceu por 39 a 32. Além disso, o time da Califórnia quebrou o recorde de bolas de três em um único quarto na história dos playoffs da NBA: nove. A vantagem construída pelos Warriors no fim do primeiro quarto não durou muito tempo, já que o Cleveland retornou bem para a segunda parcial e voltou a equilibrar a partida. Mesmo assim, o Golden State não dava folga aos donos da casa. Assim, apesar de ter melhorado, os Cavs foram para o intervalo perdendo por 67 a 61. Os nomes do primeiro tempo foram LeBron James pelos Cavs, com 23 pontos, e Klay Thompson, com 17 e 5/7 nas bolas de três pontos. E, por mais que a defesa de Cleveland fosse agressiva, era difícil parar a movimentação frenética do ataque dos Warriors. Em 23 arremessos de quadra certos na primeira matade, 21 foram frutos assistências.

Cleveland voltou com tudo para o terceiro quarto e contou com um Kyrie Irving inspirado. Apesar de um início de etapa equilibrado, os Cavaliers cresceram ao longo do período e Irving invadia o garrafão como se não houvesse amanhã, com uma qualidade absurda no ball handler. Como em poucos momentos da série foi capaz, tomou a liderança e abriu 7 pontos ao final do período.

A decisão ficou para o último e decisivo quarto. Os Warriors, que viram Draymond Green chegar a cinco faltas e ficar boa parte no banco, conseguiram diminuir a vantagem, e qualquer time podia sair com a vitória. Faltando segundos para o final, com o placar marcando 113 a 111 para os Cavs, Kevin Durant vira o placar com uma bola de três pontos certeira. Na posse seguinte, LeBron não conseguiu passar de Igoudala e, na sobra, fazem imediatamente a falta sobre Stephen Curry, com 13 segundos ainda por jogar. Curry coloca a diferença em três pontos e Tye Lue desenha a jogada para empatar o jogo para os Cavs. Não sei se saiu conforme o desenho, mas LeBron recebeu a bola bem marcado na zona morta e forçou uma bola de três de maneira bisonha. Rebote para os Cavs e falta em Durant que deu os números finais para o confronto.

As equipes voltam a se enfrentar novamente na sexta, em Cleveland. Ano passado, os Cavs viraram a série após estarem perdendo por 3 a 1. Será que conseguem um novo milagre? Bem difícil, considerando o nível que os Warriors tem apresentado nessa série.

Marcelo Tadeu Parpinelli

Um cara que gosta de opinar sobre tudo, principalmente daquilo que não conhece e não entende. Aspirante a filósofo nas horas vagas.

%d blogueiros gostam disto: