Os clubes e as redes sociais

Não é mais novidade que a tecnologia tomou de conta do nosso mundo e nada mais fica de fora de um tablet ou smartphone. Logo a nossa relação com o clube de coração também se estreitou por meio da tecnologia. Uma cornetada ali, uma declaração de amor acolá, uma mensagem de incentivo antes do jogo se tornou rotina do torcedor. Os clubes não deixaram por menos, usam e abusam das redes sociais, respondem os torcedores – levando-os à loucura -, cutuca o rival, usa pra anunciar reforços. Especificamente os twitters dos clubes é uma febre.

Os moderadores das contas oficiais dos clubes são os anônimos que fazem a felicidade da galera, narram lances do time com entusiasmo, gols do rival com má vontade, lances curiosos do jogo e muito mais.

Particularmente eu acho bacana, sempre dou boas risadas com as contas do Paraná, Atlético Goianiense, Juventude e diversos clubes, os clubes souberam aproveitar o potencial que antes era subvalorizado. As informações eram engessadas, tudo muito formal e curiosamente quem iniciou esse novo formato de lidar com as redes foram times tradicionais, os clubes mais antigos com uma maioria de torcedores com idade elevada entrou com tudo com uma nova forma de interagir com a galera.

Podíamos tirar como lição toda essa harmonia e espírito esportivo que os clubes transmitem, obviamente alguns clubes já passaram do ponto em certas brincadeiras, mas o ser humano é passível de erro e pode se deixar levar pelo calor do momento e falar algo que se arrependa, a repercussão é maior por se tratar de um humano que fala em nome de uma instituição muito querida por alguns e nem tanto por outros.

O futebol dentro de campo está cada vez se tornando mais chato, não pode isso, aquilo, fazer A, B, comemorar assim, assado e pelo menos um pouquinho de humor e rivalidade apimentada nas redes nos ajuda a sentir – pra quem é mais novo – ou relembrar como era o futebol nos anos 90, onde nenhum jogador possuía papas nas língua e falavam o que dava na telha. O futebol é do povo e o nosso povo é alegre, festivo e merecemos que o mesmo venha da nossa maior paixão, nem que seja em 140 caracteres.

Renan Thierre

Antigamente comia areia e catarro, futuramente um professor de História, atualmente editor no HTE Sports e finge que entende de futebol e outros esportes.

%d blogueiros gostam disto: