Seleção Brasileira – Começou o vesTITEbular para o Mundial

A Seleção Brasileira voltou a vencer sob o comando de Tite. Mesmo com um time bastante modificado em relação a derrota para a Argentina, o Brasil foi superior sobre a Austrália durante toda a partida e o resultado de 4×0 foi reflexo da tranquilidade canarinha durante os 90 minutos da partida. Com gols de Diego Souza (2x), Thiago Silva e Taison, a equipe encerrou uma série de amistosos que inaugurou uma nova fase da equipe, que eu chamo de vesTITEbular para a Copa do Mundo.

Após garantir matematicamente a sua vaga para a Copa do Mundo da Rússia, o Brasil agora tem cerca de 11 meses para convocar os 23 jogadores que irão representar a equipe que buscará o hexa campeonato na terra da vodka. Se é depois de 9 meses que você vê o resultado, como diria o pensador contemporâneo ‘cumpadre’ Washington, imagine o que pode ser feito com 11? Até lá, acompanharemos as diversas experiências de Tite, até que o treinador dê a luz a convocação final.

Com a não convocação de Neymar, Marcelo, Casemiro, Daniel Alves, Alisson, Marquinhos, Miranda e Firmino, muitas disputas por posição, seja de titular ou até no grupo, foram abertas. Ainda que a maioria dos que descansaram tenham vagas quase que asseguradas, a abertura de oportunidades começa a dar a Tite o tempo de campo necessário para avaliação de alguns atletas. Fágner, Fernandinho, David Luiz, Rodrigo Caio, Giuliano, Douglas Costa, Taison, Rafinha, Alex Sandro, Diego Souza, Diego Alves, Weverton e Gil. Eles estão brigando por espaço e os jogos serviram para testá-los.

Após acompanhar as duas partidas, vou dividir os jogadores citados em 3 grupos. Os ” voltem pro cursinho” para quem não aproveitou a chance dada; “mantenha os estudos em casa” para quem teve atuação correta, “Partiu segunda fase” pra quem se destacou e com certeza deve se manter na briga por uma vaga no Mundial:

Voltem pro cursinho: Esse grupo, ao meu ver, é liderado por 2 jogadores: Fágner e Douglas Costa. Fágner foi uma verdadeira avenida para Dí Maria no duelo contra a Argentina, tanto que Tite realizou diversas modificações táticas para tentar auxiliá-lo na marcação. A entrada de Rafinha na segunda etapa e no jogo contra a Austrália mostra um pouco do descontentamento de Tite com o desempenho de Fágner. Já Douglas Costa, que vive má fase no Bayern e deve estar de saída do clube Bávaro, teve atuação apagada nos minutos contra a Argentina e repetiu o mal desempenho contra a Austrália. Precisa readquirir a confiança  da temporada 15-16, onde foi protagonista. Se continuar assim, pode perder espaço no setor mais concorrido da seleção.

Mantenha os estudos em casa: Como natural, esse é o maior grupo dentre os jogadores citados. Nele estão: Fernandinho, Alex Sandro, Giuliano, Rodrigo Caio, Diego Alves e Weverton. Seja por ter tido pouco trabalho, caso dos goleiros e de Rodrigo Caio; seja por ter altos e baixos durante as partidas, resultando numa atuação geral mediana, caso de Gil, Giuliano e Rafinha; seja por ter tido um desempenho meramente correto, sem grande destaque, casos de Taison, Fernandinho e Alex Sandro. Se manter bem nos clubes, suas casas, é o que os trará de volta para novas provas.

Partiu segunda fase: Essa categoria encontra 2 nomes. David Luiz e Diego Souza. O primeiro atuou bem diante da Austrália, e apesar de alguns corneteiros ainda o ligarem ao 7×1, o zagueiro do Chelsea mostrou porque foi peça chave da campanha dos Blues ao título da Premier League. Realizou vários desarmes, deu qualidade na saída de bola e até teve boa participação em lances ofensivos, principalmente nas bolas paradas. Ficaria surpreso se não tivesse mais chances nas Eliminatórias. O outro que chegou a segunda fase desse vestibular é Diego Souza. o jogador do Sport marcou duas vezes e cumpriu o papel que um centroavante tem na essência: golear. Além disso, se movimentou bem, conseguiu algumas tabelas e fez bem uma função de pivô. Sua versatilidade pode ser fundamental na corrida pela vaga de vice-centroavante, em uma disputa particular com Firmino.

Agora a seleção se reunirá apenas em agosto, quando no dia 31, irá receber o Equador pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. A classificação garantida deverá servir de base para que o Brasil continue realizando o seu vesTITEbular com os jogadores que sonham em chegar a Rússia. Quem vocês apostam que conseguem passar nesse provão?

%d blogueiros gostam disto: