CANTO DO MANTO #19 – Classificado e decepcionado

Não tem como comemorar. Não importa o quão apaixonado você seja pelo Flamengo, não existe ninguém que eu conheça que esteja satisfeito com o rendimento do time nesse ano. Mas só perdeu 5 vezes. Mas está no G4 do Brasileiro. Mas foi Campeão Carioca. Com todo respeito ao maravilhoso site HTE e aos leitores do Canto do Manto: foda-se. Isso não foi mais que a obrigação de um elenco milionário e com boas peças tanto no time titular quanto no reserva.

Zé Ricardo é um câncer para o Flamengo. O time se tornou com eles um time de perdedores. Sem vontade. Sem estímulo. Sem raça. Ele não joga, não entra em campo, não falha ridiculamente, não perde gol, mas é ele que escala o time. E insiste em jogadores que a torcida odeia, que a torcida percebe que não estão rendendo bem e mesmo sim os coloca no time. Estou falando de Muralha, Rafael Vaz e Márcio Araújo. Além de outras opções erradas o tempo inteiro.

É inadmissível tomar quatro gols do Santos. Duas falhas grotescas de jogadores que não podem entrar em campo com a camisa do Flamengo. O presidente tolera todas as derrotas, fracassos e fiascos feitos por jogadores e técnico vestidos com uma das camisas mais importantes do futebol. Não respeitam a torcida que lota a Ilha com ingressos caríssimos num dos piores bairros do Rio de Janeiro, que vai pra Santos numa Vila Belmiro fria e torce e grita como louca até o fim, que fica acordado até tarde vendo um futebol apático e vai dormir puto pra acordar amanhã e mesmo classificado, ouvir piadinha dos rivais. E com razão, diga-se de passagem. O Flamengo é um gigante e deve ser respeitado. Isso não é futebol pra ser apresentado!

Sempre ouço que eu era um defensor ferrenho de Marcio Araujo. Meus amigos Davidson e Gabriel fazem questão de me lembrar disso quase todo texto do Canto. Fui, assumo. Reconheço o erro e apenas me calo. Mas em minha defesa, o defendi apenas enquanto ele foi funcional ao Flamengo. Ele não pode mais entrar em campo. Caiu vertiginosamente de rendimento e tem que ser sacado. Mas pasmem os senhores: o técnico Zé Ricardo não tira ele do time por nada. Outra teimosia. Outro erro lamentável do treinador.

O maior argumento para Zé ser sacado é a ausência de opções no mercado. Volto a me repetir: tira ele e depois pensa no que vai fazer. A mentalidade derrotada do time tem que ser cortada pela raiz. Eu sinceramente não sei quem pode ser o técnico do Flamengo. Mas sei quem não pode: Zé Ricardo. Pra vocês terem uma noção, ele acabou de dizer que o Muralha fez uma boa partida contra o Santos. Não dá pra aturar esse cara no comando do meu time.

E sabe o que é o pior? Eu ainda nem falei do jogo de hoje. Pois bem: basicamente, todo jogo, o time joga um tempo bem e no outro compromete completamente o resultado. E isso aconteceu contra o Cruzeiro, Coritiba e hoje novamente contra o Santos. Isso é coisa de time mal treinado. Que toma dois gols exatamente iguais. E que quando toma gol se desespera, onde o Rafael Vaz bate falta e dá drible na defesa e não é punido. Onde o Marcio Araujo falha inúmeras vezes e não é sacado. O time não demonstra vontade, quando perde não está nem ai e quando deixa chegar sente só o cheirinho (como eu odeio essa palhaçada desde o ano passado).

Quem é torcedor de verdade já viu o Flamengo com elencos muito piores jogando com muito mais raça, se classificando pra segunda fase da Libertadores e até sendo campeão brasileiro ou da Copa do Brasil. Esse time é bom e por isso tem toda condição de fazer uma boa campanha. Mas do jeito que está não vai. E com Zé Ricardo no comando, provavelmente teremos mais um ano sentindo cheiros e comendo nada.

Lucas Farias

Carioca, 25 anos, nem um pouco jornalista, mas apaixonado por esportes, principalmente futebol. Flamengo, Tottenham, Miami Heat e New Orleans Saints.

%d blogueiros gostam disto: