CLUBE DO POVO #23 – Vontade: a palavra chave

Desde o momento onde foi decretado o rebaixamento do Inter foi dito que a equipe teria que aprender a jogar a Série B, e por isso não conseguiria engrenar enquanto não entendesse a competição. Pois então, aparentemente, após tenebrosas 16 rodadas o time parece finalmente ter entendido o torneio, na partida contra o Oeste dentro do Beira Rio na noite desta terça-feira a vitória veio, com uma atuação dentro das expectativas de todos os torcedores.

O Inter montou um plantel de jogadores acostumados a jogar a primeira divisão e com pouca experiência na B. E assim, o time não jogava exatamente como a competição necessita. Acreditando poder jogar no contra-ataque, a equipe não conseguiu obter os resultados esperados, e mais, era cobrado vontade dos jogadores, que por vezes pareciam estar com a ideia de “ganhamos quando queremos”, e obviamente não é assim que funciona.

O grande diferencial do Inter contra o Oeste foi a vontade e a entrega apresentada pelos jogadores. Marcando pressão, sufocando o adversário, dando bote, xingando e não aliviando em nenhuma disputa, resumindo: estilo Série B. A personificação dessa vontade chama-se Eduardo Sasha, o atacante criticado pela torcida, praticamente fora dos planos e negociado com o São Paulo a uma semana, contra o Oeste foi o melhor em campo, dando bote na saída de bola, voltando para marcar, aparecendo dentro da área para finalizar. Assim sai o primeiro gol do colorado, com Sasha finalizando de cabeça para marcar.

A união do grupo Foto: Divulgação/ SC Internacional

Mas não foi apenas Sasha que se destacou por isso, Pottker voluntarioso fez de tudo do meio para frente, D’Alessandro foi o líder que a tempos não demonstrava, Nico Lopez que por vezes se demonstra desligado jogou bem e ajudou na criação de jogadas. Charles que entrou no lugar de Dourado suspenso também demonstrou estar pronto para brigar pela titularidade.

Quem agradece com essa ótima partida é Guto Ferreira, treinador que no final de semana parecia sem futuro no Beira Rio, agora ganha sobrevida para tentar realizar seu trabalho. Conseguindo manter a ideia do time de ontem ele fica, pelo menos, até o final do campeonato.

Ontem, o Inter demonstrou características que dão alivio para a torcida, jogando assim não terá grandes dificuldades para subir de volta ao seu local de origem. Só fica um pedido: Sport Club Internacional, Guto Ferreira, D’Alessandro, Sasha e cia, joguem como ontem e as críticas acabam, a torcida pede vontade e regularidade. Resumindo: joguem como ontem.

Leonardo Pereira

Estudante de jornalismo e criador de teses sem noção nos momentos vagos. Twitter: @isentoever

%d blogueiros gostam disto: