Guia PL #02 – Chelsea, Crystal Palace, Everton e Huddersfield Town

Por: Leonardo Pereira (@isentoever)

Seguindo o nosso guia da maior competição de clubes do mundo, chegamos a 2ª parte e hoje é dia de atualiza-lo sobre o Chelsea, Crystal Palace, Everton e Huddersfield Town. Clubes de características e metas bem diferentes, sem mais enrolações, vamos aos times de hoje:

Leia a parte 1: Guia PL #01 – Bournemouth, Arsenal, Brighton & Hove Albion e Burnley

Leia a parte 3: Guia PL #o3 – Leicester, Liverpool, Manchester City e Manchester United

Leia a parte 4: Guia PL#04 – Newcastle, Southampton, Stoke City e Swansea

Leia a parte 5: Guia PL #05 – Tottenham, Watford, West Bromwich e West Ham

Chelsea

O atual campeão da Premier League entra com a meta de repetir o feito do ano passado, o time de Antonio Conte se reforçou bem na janela de transferências e ainda não perdeu nenhuma peça fundamental do time da temporada passada. O treinador italiano vai para sua segunda temporada com as mesmas metas da primeira e além, apenas o título da PL pode não ser suficiente para a torcida, que sonha em vencer novamente a Liga dos Campeões.

Ao contrário da última temporada, nessa os Blues terão que dividir atenções com várias competições, inclusive a UEFA Champions League que não participou ano passado, com isso o clube passa a necessitar de um elenco mais amplo e obviamente encontrará maiores dificuldades para manter a regularidade vista no time campeão.

CHEGOU: Willy Caballero (Manchester City), Ethan Ampadu (Exeter City), Antonio Rüdiger (Roma), Tiemoue Bakayoko (Mônaco), Alvaro Morata (Real Madrid).

SAIU: John Terry (Aston Villa), Juan Cuadrado (Juventus), Christian Atsu (Newcastle United), Dominic Solanke (Liverpool), Asmir Begovic (Bournemouth), Alex Kiwomya (Doncaster Rovers), Bertrand Traoré (Lyon), Nathan Aké (Bournemouth), Matic (Manchester United).

Crystal Palace

Uma das equipes de torcida mais fanática de Londres, o Palace vem de uma temporada abaixo das expectativas, com um bom investimento a equipe planejava brigar por UEFA Europa League, contudo ficou apenas no meio de tabela após início terrível onde chegou a brigar contra o rebaixamento.

Contudo, nessa temporada o clube não almeja grandes pretensões além de se manter na Premier League, mesmo assim, o Palace pode surpreender como fez a dois anos quando quase se classificou para a Europa League. A grande novidade pelos lados do Selhurst Park é o novo treinador, Frank de Boer chega para comandar o time nessa temporada.

CHEGOU: Ruben Loftus-Cheek (Chelsea, empréstimo), Jairo Riedewald (Ajax).

SAIU: Kwesi Appiah (Wimbledon), Jonathan Benteke (dispensado), Fraizer Campbell (dispensado), Mathieu Flamini (dispensado), Zeki Fryers (Barnsley), Joe Ledley (dispensado), Luke Croll (Exeter City), Steve Mandanda (Olympique de Marselha).

Opinião do @CrystalBRPalace: “Em termos de colocação, esperamos 10º a 15º. Esquema de jogo é incógnita. Frank de Boer estreou com um 3-4-3, mas no amistoso contra o Metz ele mudou. O nosso ponto forte é o Zaha, melhor jogador do elenco e quando a bola chega nele, resolve. Muito bom de dribles e dá muitas assistências. Reforço veio o Loftus-Cheek, que veio do Chelsea pra ganhar experiência e deve ser o reserva de Puncheon, por empréstimo e Riedewald, que chega pra ser titular, por 5 anos.”

EVERTON

“A temporada para voltar a ser grande”. Assim é tratada a temporada 2017/18 no lado azul de Liverpool. Após realizar um campeonato muito regular em 16/17, o Everton se reforçou bastante para a disputa da próxima PL.

O clube que andava renegado ao 7, 8º lugar todo ano, agora pensa em voos mais altos, pensa em honrar a sua história vencedora. E para isso Wayne Rooney está de volta, “o bom filho a casa torna”, Rooney volta para o Everton para comandar esse ano cheio de expectativa por parte da torcida.

CHEGOU: Jordan Pickford (Sunderland), Davy Klassen (Ajax), Henry Onyekuru (Eupen), Michael Keane (Burnley), Sandro Ramírez (Málaga), Wayne Rooney (Manchester United), Cuco Martina (Southampton).

SAIU: Tom Cleverley (Watford), Arouna Koné (dispensado), Conor McAleny (Fleetwood Town), Delial Brewster (Chesterfield), Russell Griffiths (Motherwell).

Opinião do @EvertonFC_BRA: “Pelo investimento que foi feito e confiando na continuidade do trabalho de Koeman, acreditamos que o Everton pode fazer uma campanha melhor do que a da última temporada, o que significaria brigar de verdade com as equipes do top 6 dentro da Liga e tentar conquistar alguma das Copas que a equipe disputará na temporada”.

Huddersfield Town

O mais desconhecido dos times da Premier League nessa temporada, quase como o novato da atual edição. A equipe nunca disputou o Campeonato Inglês no atual regulamento, ficou 45 anos sem estar na elite do futebol inglês, ou seja, nunca jogou a Premier League.

Entra como candidato a rebaixamento e sua grande meta é não ser um clube “ioiô”, depois de ficar tanto tempo sem subir não quer ser rebaixado logo no seu primeiro ano de Premier League. Você pode não conhecer, mas os Terriers já foram campeões da Primeira Divisao inglesa por 3 vezes, nos longiquos anos de 1923/24, 1924/25, 1925/26. Tricampeão em sequência, também tem uma Copa da Inglaterra no currículo, ano de 1921/22.

CHEGOU: Elias Kachunga (Ingolstadt), Aaron Mooy (Manchester City), Laurent Depoitre (Porto), Jonas Lossl (Mainz), Steve Mounie (Montpellier), Kasey Palmer (Chelsea), Scott Malone (Fulham), Danny Williams (Reading), Tom Ince (Derby County), Mathias Jorgensen (Copenhague).

SAIU: Joe Murphy (Bury), Kyle Dempsey (Fleetwood Town)

Opinião do @htafcbrasil: “David Wagner mantém o time base. Seus homens de confiança ficaram na equipe e seus reforços podem render muito, principalmente Ince, que mesmo vindo de um time da Championship pode ser uma boa nessa volta à primeira divisão. A união do elenco será a nossa maior força”.

Leonardo Pereira

Estudante de jornalismo e criador de teses sem noção nos momentos vagos. Twitter: @oOutroLeo

%d blogueiros gostam disto: