O papão que vencia tudo, mas parou no Boca

Embalado por Iarley e Róbgol no comando de ataque, o papão de 2003 conseguiu feitos inéditos: vencer o Boca Juniors pela Taça Libertadores na La Bombonera pelas oitavas de final, (na ocasião, perdeu por 4 a 2 na volta e foi eliminado).

Na época, o clube arrecadou cerca de R$ 3,3 milhões com cotas e bilheterias.

Os 11 guerreiros que venceram os argentinos foram de casa neste jogo épico eram: Ronaldo; Rodrigo, Jorginho, Tinho e Luís Fernando; Sandro, Lecheva, Vanderson e Vélber; Iarley e Róbson.

Após o fim do torneio, curiosamente o atacante Iarley, autor do gol da vitória na Bombonera, foi contratado pelo campeão, Boca Juniors, e foi muito bem acolhido pelos argentinos, ainda até hoje.

Como não lembrar, nesta mesma edição, a goleada histórica diante do Cerro Porteño, por 6 a 2, com show de Róbgol, Iarley e Velber.

Sob o comando de Darío Pereyra, o Paysandu obteve grandes goleadas em seu auge. No Brasileirão de 2003, aplicou 5 a 2 no São Paulo no Mangueirão e também um 6 a 1 no Bugre, grande time na época.

Matheus Guedes

17 anos, apaixonado por futebol e torcedor do Santos Futebol Clube. Sempre ligado na NBA, fã do Oklahoma City Thunder. Por fim, amante do tênis, torcedor do britânico Andy Murray. No twitter @maatiiee

%d blogueiros gostam disto: