VIVO ESSA PAIXÃO #9 – Gracias Montillo

 Há 6 meses atrás, Walter Montillo era contratado pelo Botafogo de Futebol e Regatas. Foi uma negociação prolongada que deixou muita expectativa no ar, libertadores, como seria a parceria com Camilo e que ele apresentasse um futebol como nos tempos de Cruzeiro.

 De janeiro pra cá foram 5 frustradas lesões, uma sequência de jogos não aconteceu, e a torcida ficava cada vez mais desconfiada. Houve até alguns ‘’torcedores’’ o acusando de estar roubando o clube, pelo fato de estar lesionado e recebendo o salário, ele até se propôs a devolver o salário destinado ao período que estava lesionado, mas o presidente recusou.

A última lesão foi da panturrilha, no jogo contra o Avaí Montillo sentiu e foi substituído aos 7 minutos da etapa inicial. Saiu desolado em direção ao vestiário, o ciclo do argentino terminou de uma maneira triste, que anunciou a aposentadoria no dia seguinte.

 

– Foi uma passagem muito rápida aqui no Botafogo, mas fui muito feliz. Vocês me ajudaram muito nessas coisas que estão acontecendo. Eu me machuquei cinco vezes seguidas, nunca tinha acontecido. Infelizmente, meu corpo começou a avisar que eu não ia ficar 100%. Tentei. Nessa última vez fiquei dois meses treinando. Fiz tudo para voltar e tentar ajudar. Não consegui. A genética não deixou eu fazer o que eu mais gosto. Sempre falei para minha esposa: “Eu vou jogar até o momento em que eu consiga dar meu máximo”. Esse momento foi agora – disse, com os olhos marejados.

Se o melhor futebol dele não veio, a hombridade chamou muito a atenção de um jogador que poderia simplesmente ficar a temporada inteira deitado na maca e recebendo 400 mil mensais, caráter é para poucos, mas o Montillo foi exemplo e encerrou a carreira com dignidade, coisa que certos jogadores não conseguiram ter até hoje.

Marco Eduardo

Botafoguense, estudante, e apaixonado pelo futebol ⚽️ Twitter: marcotesilva

%d blogueiros gostam disto: