Guia Bundesliga #01 – Augsburg, Bayer Leverkusen, Bayern Munique, Borussia Dortmund e Borussia Mönchengladbach

Por: Leonardo Pereira (@isentoever)

Seguindo os guias do HTE Sports pelos grandes campeonatos da Europa, chegamos à primeira edição do Guia da Bundesliga. Sempre caracterizado como um campeonato de Estádios lotados, torcidas apaixonadas e grandes jogos, hoje veremos o que provavelmente são os grandes favoritos do torneio, vamos a eles:

Augsburg

Clube de pouco tradição no cenário nacional, vive seu melhor momento na história, não por títulos, mas pela manutenção na primeira divisão do futebol alemão, sempre entrando no torneio com a meta de não cair o Augsburg já está na elite alemã desde a temporada 2011/12. Na temporada passada conseguiu se manter com o 13º lugar a apenas 1 ponto do Wolfsfurg, primeiro time a jogar os playoffs para disputa a Bundesliga 2.

Tentando retomar uma campanha como a de anos anteriores, onde chegou a garantir vaga para Playoffs da UEFA Europa League, o Augsburg é aquele famoso time de meio de tabela, por vezes surpreende e briga pela 7, 8ª posição, quando passa por uma fase ruim briga para não cair, ultimamente conseguindo a manutenção.

CHEGOU: Michael Gregoritsch (Hamburgo), Sergio Córdova (Caracas), Fabian Giefer (Schalke), Marcel Heller (Darmstadt), Rani Khedira (RB Leipzig)

SAIU: Dominik Kohr (Bayer Leverkusen), Albian Ajeti (FC St. Gallen), Marco Schuster (Waldh. Mannheim), Halil Altintop (Slavia Praga), Tim Matavz (Vitesse)

Bayer Leverkusen

Tradicional clube, o Leverkusen passou por uma temporada decepcionante em 2016/17, com um time extremamente irregular a equipe acabou apenas na 13ª posição da Bundesliga, longe do seu lugar de origem. Sendo um clube que costumeiramente participa de competições europeias, o Bayer Leverkusen tem como meta na atual temporada voltar para as primeiras posições, brigar por vaga na UEFA Champions League como normalmente faz.

Contudo, sofreu um baque ao perder os dois grandes nomes do time, Hakan Calhanoglu transferiu-se para o Milan e Chicharito para o West Ham. Para os seus lugares ainda não foi contratado nenhum nome de peso, aliás, a equipe pouco se reforçou nessa janela. Com isso, a tarefa de voltar à UEFA Champions League fica bastante complicada. O futuro parece ser tenebroso para o time de Leverkusen.

CHEGOU: Sven Bender (Borussia Dortmund), Dominik Kohr (Augsburg)

SAIU: Hakan Calhanoglu (Milan), Chicharito (West Ham), Omer Toprak (Borussia Dormund), Kyriakos Papadopoulos (Hamburgo).

Bayern Munique

O temido, o multi-campeão, o gigante da Baviera, o grande favorito ao título. Assim podemos chamar o Bayern de Munique, não é preciso grandes apresentações para os bávaros. Atual campeão, busca novamente o título, que seria o Hexa campeonato seguido, criando uma dinastia poucas vezes vista.

Como sempre, o Bayern se reforçou de maneira pontual, em posições onde sofreu com problemas na temporada anterior, tendo como grandes destaques a contratação do volante Tolisso e o empréstimo de James Rodriguez. Do time titular, o Bayern perdeu apenas o brasileiro Douglas Costa por transferência. Outras ausências sentidas serão as do capitão e ídolo Phillip Lahm e do volante Xabi Alonso, ambos por aposentadoria. Com a 2ª temporada de Carlo Ancelotti no comando do clube, será mais um ano de dominância do Bávaros?

CHEGOU: Corentin Tolisso (Lyon), Niklas Sule (Hoffenheim), James Rodriguez (Real Madrid), Serge Gnabry (Werder Bremen), Sebastian Rudy (Hoffenheim).

SAIU: Douglas Costa (Juventus), Holger Basdstuber (Stuttgart).

Borussia Dortmund

Primeiramente, voltar a ser a segunda força do país. Essa é a primeira meta do Dortmund no ano, claro, a equipe busca sempre o título e bater de frente contra o Bayern Munique, algo que nem sempre é possível realizar. 2016/17 foi uma temporada de altos e baixos para os aurinegros, conquistou a Copa da Alemanha, ao qual havia batido na trave a muitos anos, porém ficou em 3º na Bundesliga e caiu de maneira até fácil para o Monaco nas quartas da UEFA Champions League.

Para essa temporada, o clube tem mudança no comando técnico, sai Thomas Tuchel e entra Peter Bosz. O novo treinador vem de excelente trabalho pelo Ajax, no qual levou a equipe para a final da UEFA Europa League, sendo derrotado pelo Manchester United. Agora enfrenta o desafio de colocar o Borussia de volta na briga pela Bundesliga. O time foi discreto na janela, contratou apenas jogadores com potencial, como de costume, e reforçou o setor defensivo, setor mais fraco da equipe no último ano. Destaque para Dahoud, meio campista de muito potencial que se destacou pelo Gladbach na temporada passada.

CHEGOU: Maximilian Philipp (Freiburg), Ömer Toprak (Bayer Leverkusen), Mahmoud Dahoud (Borussia Mönchengladbach), Dan-Axel Zagadou (PSG).

SAIU: Matthias Ginter (Borussia Mönchengladbach), Sven Bender (Leverkusen), Adrián Ramos (CQ Dangdai Lif.), Mikel Merino (NewCastle)

Borussia Mönchengladbach

Uma das boas surpresas nos últimos anos na Bundesliga, o Borussia Mönchengladbach foi coadjuvante no campeonato passado, sem grande destaque e com pouca relevância no torneio, 9ª posição sem brigar por praticamente nada.

Em uma temporada sem competições europeias, após vários anos disputando UEFA Champions League ou Europa League, o Gladbach vira suas atenções totalmente para a Bundesliga e as competições domésticas. Contudo, perdeu jogadores importantes como Dahoud e Hahn e contratou pouco, como grande destaque o defensor ex- Dortmund, Matthias Ginter, que chega com status de titular. As pretensões são a disputa por uma vaga na Champions ou no mínimo para a Europa League e talvez conseguir uma boa campanha na Copa da Alemanha.

CHEGOU: Matthias Ginter (Dortmund), Denis Zakaria (Young Boys), Vincenzo Grifo (Freiburg).

SAIU: Mahmoud Dahoud (Dortmund), André Hahn (Hamburgo), Nico Schulz (Hoffenheim), Julian Korb (Hannover), Dijbril Sow (Young Boys).

Opinião do @MGladbachBR: “A expectativa é o retorno do time na briga por uma vaga nas competições europeias. A base das últimas temporadas foi mantida e o time recebeu alguns reforços (Ginter, Grifo, por exemplo). Resta ver como o time suportará a saída do Dahoud. A forma de jogo segue sendo o 4-4-2. A saída de Dahoud traz problemas, pois ele é um atleta que faz o jogo fluir. Zakaria, novo reforço, será o substituto dele. A princípio, Zakaria e Ginter são os reforços que devem ser titular neste início de temporada”.

Gostou? Fique de olho no HTE Sports nos próximos dias para as continuações!

Leonardo Pereira

Estudante de jornalismo e criador de teses sem noção nos momentos vagos. Twitter: @oOutroLeo

%d blogueiros gostam disto: