O injusto gol qualificado

Criado em 1965, o gol qualificado é um critério de desempate muito comum no mundo do futebol. A regra consiste em desempatar um confronto de ida e volta, em que os times possuam o mesmo número de pontos e gols, sendo assim, a equipe que marcou mais gols fora de casa, vence.

Atualmente, esse critério de desempate é utilizado nos principais campeonatos do mundo, como: a Liga dos Campeões e Liga Europa (incluso nas prorrogações também), Copa Libertadores (exceto na final).

No Brasil, a regra sempre foi aplicada na Copa do Brasil, desde sua criação nos anos 80. Porém, o gol fora de casa não se aplica na final e nem quando os dois confrontos são realizados no mesmo estádio.

O Palmeiras foi eliminado da Copa do Brasil por sofrer 3 gols em casa

O grande questionamento sobre o gol fora de casa, é o seguinte: se eu perdi por 2-1 em casa e ganhei de 1-0 como visitante, por que o adversário mereceu mais a classificação do que eu? Essa é uma pergunta que eu não consigo encontrar uma resposta convincente.

O gol qualificado também influencia bastante no andamento da partida. No primeiro jogo, o time da casa sempre é cauteloso para não tomar o gol e muitas vezes, considera até um 0-0 como um bom resultado. O empate com gols, já é considerado um desastre total para o mandante.

E os jogos da volta, em diversas vezes, praticamente se decidem quando o visitante marca um gol. Por exemplo: no jogo de ida, o time X (mandante) vence o Y por 3 a 0. Na volta, o time Y precisará ganhar por no mínimo 3 gols e com 15 minutos toma um. Assim a equipe Y precisaria vencer por 5 a 1 para conseguir uma classificação. Missão praticamente impossível.

Além de estragar o espetáculo, o gol qualificado é injusto pelo simples fato de que a baliza tem a mesma dimensão, 7 metros, tanto em casa quanto fora. Não há uma dificuldade maior no jogo em marcar como visitante.

Um bom argumento para questionar as competições que adotam esse critério, especificamente a Libertadores e a Copa do Brasil, é o porquê que nas finais o gol qualificado não é utilizado. Será que é porque poderia causar algum tipo de injustiça?

Na Champions League, há um absurdo ainda maior. Caso os dois confrontos terminem empatados em pontos, gols e gols fora, a decisão vai para a prorrogação, onde o gol qualificado ainda vale. Ou seja, quem é o visitante no jogo da volta, pode jogar por 120 minutos tendo um peso maior no seu gol marcado.

O gol qualificado obrigou o Barcelona a correr atrás até o último lance

No contexto histórico, o gol qualificado visava uma justiça maior para quem conseguia marcar um tento fora de casa. Na época, vencer o adversário como visitante era uma façanha enorme e o critério foi desenvolvido visando que ele se lançasse mais ao ataque. Mas o resultado foi que, cada vez mais, os mandantes tem receio em sair para o jogo em seus domínios.

Por fim, o critério do gol fora de casa divide opiniões. Alguns apoiam, outros não. Porém, cada vez mais, aumentam os argumentos de quem é contra e diminuem os de quem é a favor. Por enquanto, não há nada e nenhum projeto da FIFA visando mudar isso de alguma maneira. E com tudo isso, fica uma última dúvida: é melhor decidir em casa ou fora?

Linekher de Andrade

16 anos. Jogador de futebol do Anápolis FC, sub17. Goiano com orgulho. E nome inspirado no artilheiro da Copa de 1986, o inglês Gary Lineker.

%d blogueiros gostam disto: