Vem de 5 – Estrangeiros que brilharam nos clubes brasileiros

Começamos por um dos estrangeiros mais famosos dessa lista, Carlitos Tévez. O argentino brilhou na conquista do campeonato brasileiro de 2005 e tinha como alguns de seus companheiros, Nilmar, Rosinei, Mascherano, que atualmente joga no Barcelona da Espanha. No Timão, fez 78 jogos e marcou 46 gols. Além de campeão do Brasileirão, foi o melhor jogador do Campeonato, venceu a Boal de Ouro e a bola de Prata da Revista Placar, além do prêmio de Melhor jogador das Américas.

 

Outro estrangeiro que brilhou em terras tupiniquins foi o lateral paraguaio Arce. De 1995 ate 1997 atuou pelo Grêmio, logo após se transferiu para o Palmeiras onde ficou de 1998 ate 2002. Juntando suas passagens pelos dois clubes brasileiros, atuou em mais de 350 partidas, sendo um dos estrangeiros com maior tempo de atuação no Brasil. Foi multicampeão. Conquistou duas vezes a Libertadores (1 no Grêmio, 1 no Palmeiras). Além de 2 estaduais, 1 Recopa, 2 Copa do Brasil, 1 Brasileirão, 1 Copa dos Campeões e 1 Rio-São Paulo. Atualmente treina a seleção do Paraguai.

 

Ele foi considerado o melhor zagueiro do mundo quando jogava. Não poderíamos deixar de falar de Carlos Gamarra. Começou sua trajetória como jogador em terras brasileiras em 1995 quando se transferiu do Benfica, de Portugal, para o Internacional, onde ficou até 1997. Um ano depois, vestiu a camisa do Corinthians onde conquistou diversos títulos. Sua boa passagem no alvinegro lhe rendeu uma transferência para o Atlético de Madrid, da Espanha. Em 2000 voltou para o Brasil para jogar no Flamengo. Fechando seu ciclo em solo verde e amarelo, jogou ainda no Palmeiras de 2005 a 2006. Um jogador marcante, que conseguiu deixar seu nome cravado na história como um dos maiores estrangeiros que atuaram no Brasil.

 

 

Outro zagueiro que brilhou nos anos 70 aqui no Brasil foi o chileno Elias Figueroa. Jogou de 1971 até 1976 no Internacional, onde conquistou dois títulos do Campeonato Brasileiro. Teve outra passagem pelo clube em 1996, como treinador, e sem o mesmo brilho.

 

Em 2008, ele esteve cogitado para jogar no maior rival, o Grêmio. Mas chegou badalado no Internacional em meio a uma Copa Sul-Americana e desde então se tornou camisa 10 e capitão do time, conquistando 11 títulos com a camisa colorada e se tornando um dos maiores ídolos do clube. Não poderíamos fechar essa lista sem falar de Nicolas Andrés D’Alessandro. 

 

 

Quais outros estrangeiros que brilharam no futebol brasileiro merecem ser citados em uma lista? Deixe a sua opinião nos comentários!

  • Izuri

    Ficou faltando o Petkovic

%d blogueiros gostam disto: