HOSPÍCIO #111 – O Corinthians não é isso

Quem vê o título e não lê o texto, pode pensar: “nossa, o cara que escreve isso é muito modinha”. Mas não são pelos resultados que escrevo este texto. É pela postura geral. O Corinthians sempre teve como característica os pés no chão. Jogadores, comissão técnica e torcida. E quando foi diferente, nós sabemos o que aconteceu.

Infelizmente, aconteceram episódios que não representa o que é o Corinthians. Gritos de “É campeão” no final do primeiro turno, a torcida com soberba nas redes sociais (mesmo nas derrotas), jogadores falando que podem contar com a vantagem construída e o Carille tirando o Santos da briga, caso ganhasse o jogo.

De novo: o Corinthians não é isso. O Corinthians é humildade. O Corinthians é ganhar, sim. Mas é saber perder. Reconhecer os erros. Reconhecer que foi inferior nos jogos. O que menos preocupa, de verdade, não são os 9 pontos perdidos, é a postura geral dos envolvidos.

O Carille acerta na escalação, acerta na maioria das substituições, só que o time sempre joga da mesma maneira. Perdeu os três jogos com a mesmíssima cara. Os adversários inverteram a situação, deixaram o Corinthians com a bola quando estávamos atrás do placar. E, simplesmente, não conseguiu furar a defesa do adversário. Cabe à comissão sentar e estudar as partidas perdidas. Teve muito tempo pra fazer isso na parada da Data FIFA. Não fez, e teve outra derrota do mesmo jeito.

O Corinthians foi irresistível no primeiro turno. Não estamos sendo Corinthians. Se voltarmos, podemos jogar bem de novo. Se não voltarmos, o título pode e vai escapar. E vai escapar de maneira justa. Tomara que não aconteça. E que todos coloquem a mão na consciência e pensem nos erros. Vai Corinthians.

Thiago Cunha Martins

Paulistano, alvinegro, co-fundador e Diretor-geral do HTE Sports. Jornalismo por paixão, Psicologia por vocação. Adorador do futebol e tudo o que o rodeia. Fã curioso da NFL, UFC e eventual seguidor de outros esportes

%d blogueiros gostam disto: