Reinaldo Rueda: a esperança para treinadores estrangeiros no Brasil

Com a chegada de Reinaldo Rueda ao Flamengo, voltou a polêmica sobre os treinadores estrangeiros no Brasil. Isso tudo se inflamou após as declarações do técnico Jair Ventura, do Botafogo, sobre o tema.

Após a Copa do Mundo de 2014 e o fatídico 7 a 1, o futebol brasileiro passou por um período de reflexão em relação às ideias de jogo. Com isso, alguns clubes apostaram em treinadores estrangeiros, naquele período apenas o Palmeiras tinha um técnico gringo, o argentino Gareca, demitido meses depois após sequência ruim.

O uruguaio Diego Aguirre dirigiu Internacional e Atlético-MG, no Brasil.

O Internacional foi o pioneiro em apostar em um treinador estrangeiro após esse período de reflexão. Contratou em 2015, o uruguaio Diego Aguirre, que estava no futebol do Catar e se destacou levando o Peñarol para a final da Libertadores em 2011. O técnico levou o colorado a semifinal da Libertadores, sendo eliminado pelo Tigres. Porém, semanas depois, foi demitido causando espanto em grande parte da imprensa. Em 2016, teve mais uma oportunidade, dessa vez no Atlético-MG, onde não fez sucesso e acabou deixando o clube após queda nas quartas de final da Libertadores, para o São Paulo.

Foi o São Paulo que mais apostou em treinadores estrangeiros no histórico recente. Em 2015, contratou Juan Carlos Osório, após boa passagem pelo Atlético Nacional. Porém, o colombiano teve seu trabalho questionado, muito por conta de como trabalhava com o elenco, com os rodízios e improvisação de alguns atletas. Acabou deixando o clube para assumir a Seleção Mexicana, em outubro. No fim do ano, o tricolor paulista trouxe o argentino Edgardo Bauza para a temporada de 2016. El Patón, como era chamado, também deixou o Soberano a convite da Seleção da Argentina.

Em 2016, o Cruzeiro também tentou a sorte e trouxe o português Paulo Bento para comandar a equipe. O treinador não teve sucesso e foi demitido meses depois, deixando o clube na penúltima colocação no Campeonato Brasileiro.

O retrospecto recente dos treinadores estrangeiros no Brasil, não é dos melhores. Muitos fatores podem ter contribuído para o insucesso, seja por falta de paciência e apoio dos dirigentes; dificuldade na adaptação do país ou da língua; diferença no futebol praticado aqui.

A chegada de Reinaldo Rueda trouxe à tona a discussão sobre os treinadores estrangeiros no Brasil.

O Flamengo aposta em Reinaldo Rueda, que só não foi parar no Corinthians em dezembro de 2016, por conta de uma cirurgia que o impossibilitaria de exercer a profissão por alguns meses. O colombiano, foi muito vitorioso no Atlético Nacional, que tinha um futebol muito vistoso e agradável. O rubro-negro pode ter certeza de que tem um bom treinador, porém é de extrema importância a paciência e o tempo para demonstrar seu trabalho. Com esse plantel, o técnico tem tudo que precisa para montar um time altamente competitivo.

Linekher de Andrade

16 anos. Jogador de futebol do Anápolis FC, sub17. Goiano com orgulho. E nome inspirado no artilheiro da Copa de 1986, o inglês Gary Lineker.

%d blogueiros gostam disto: