Seleção Brasileira – Tentativa e erro

O empate de 1×1 contra a Colômbia foi a primeira vez em que o Brasil perdeu pontos nas Eliminatórias desde que Tite assumiu o comando da Seleção. O golaço de Willian foi acompanhado do gol de Falcão Garcia, determinando o placar em Barranquilla. Entretanto, o grande aspecto do jogo, para além do resultado, foram os testes de Tite num jogo de alto nível competitivo, como deve acontecer num ambiente de Copa do Mundo.

CONFIRA TAMBÉM: Seleção Brasileira – O respeito voltou e trouxe outras coisas também…

Do time considerado titular, cinco modificações na equipe inicial foram à campo contra os colombianos. Thiago Silva, Filipe Luís, Fernandinho, Willian e Firmino começaram a partida. Dentro do contexto da partida, o Brasil manteve a sua postura durante toda a partida, com exceção do início do segundo tempo, quando a Colômbia conseguiu o empate. Dentro das condições de pressão, com o colombianos precisando do resultado para se manter na zona de classificação para a Copa do Mundo, o desempenho de uma equipe mesclada foi aceitável.

Dentre os testados, Filipe Luís foi o com a pior atuação. Junto com Dani Alves e Renato Augusto (mais uma vez), o jogador errou praticamente tudo ofensivamente, além do gol de Falcão ter nascido nas suas costas pela esquerda. Alex Sandro pode pedir passagem nas próximas convocações e ter chance de se firmar como um concorrente de fato pela vaga de lateral-esquerdo titular.

Renato Augusto foi outro destaque negativo, ainda que Tite tenha elogiado seu desempenho na coletiva após a partida. Talvez as duas próximas partidas possam servir para que o treinador teste outro jogador na posição de início. Talvez Coutinho ou mesmo Giuliano. A necessidade é ver como o miolo do campo funciona com outros jogadores na função.

No lado positivo, a sequência de jogos de Willian foi positiva. O golaço no ângulo coroou as duas atuações desta rodada das eliminatórias, que se não foram brilhantes, seguem mantendo um bom nível técnico. Talvez a entrada de Coutinho pelo meio, com Willian na direita seja a maior ameaça a titularidade até agora indiscutível de Renato Augusto, que em 2017 não tem tido boas atuações na seleção. Fernandinho e Firmino tiveram partidas medianas, mas podem mais. Entretanto, não alteraram tanto o nível dos respectivos titulares da posição em que jogaram.

Por fim, Thiago Silva voltou a ser titular da seleção em um jogo importante. E foi bem. O gol contou com uma falha de marcação de Marquinhos, seu companheiro de zaga. No mais, o capitão do PSG mostrou que pode voltar a comandar a zaga da seleção. Ainda mais com Miranda vindo de uma temporada contestável. Se não melhorar, pode perder a posição (a vaga para a Copa é improvável que perca).

A verdade é que agora, Tite terá tempo para fazer mais testes nos dois últimos jogos das Eliminatórias. Bolívia, na altitude, e o Chile, em casa, serão duas boas chances de ir além dos testes de hoje. Mudanças táticas, jogadores poupados e outras opções que ainda não foram testadas podem e devem aparecer. Tentativa e erro, principalmente com o pouco tempo que se tem para reunir a equipe, ainda é a melhor maneira de ajustar e aperfeiçoar a equipe.

 

 

%d blogueiros gostam disto: