CLUBE DO POVO #28 – É direito da torcida vaiar

(Foto: Carlos Macedo)

Tudo estava tranquilo no Beira Rio. Acesso para a Série A praticamente garantido, planejamento sendo elaborado, time e torcida em harmonia. Mas claro, no futebol a tranquilidade dura pouco, e a do Inter “acabou” na partida contra o Ceará, dentro do Estádio Beira Rio.

Derrota que em pouco atrapalha o acesso ou o título, a atuação assusta em relação ao planejamento. Sem Leandro Damião, o time novamente sentiu a falta de um jogador de referência, com isso perde intensidade no campo de ataque. Roberson que o substituiu parecia perdido em campo e, claramente foi escolha errada do treinador Guto Ferreira. Além dele, Alemão e Danilo Silva demonstraram falhas que comprovam a fraqueza do lado direito de defesa colorado.

Guto errou na escalação inicial e teve dificuldades para resolver esses problemas. Forçando assim a tese da torcida de que ele não é o treinador ideal para o clube no próximo ano. Tese defendida por esse que vos escreve, Inter precisa de total confiança em 2018, coisa que ao que tudo indica não terá com Guto.

A reação que define a atuação colorada (Foto: Carlos Macedo)

A grande polêmica veio ao final da partida. Com a derrota e a péssima atuação, a torcida começou a vaiar o time. D’Alessandro, capitão e ídolo, resolveu tirar satisfações dos torcedores, questionando o porquê da vaia. Atitude errada, piorada ao chamar todo o time, que iria aplaudir a torcida, para dentro do vestiário sem os aplausos e sem dar entrevista. Erra o capitão, passou do limite de sua idolatria e criou uma polemica desnecessária. É de total direito da torcida vaiar, apoiou durante todo o jogo, não existe apoio incondicional.

Mesmo com essa turbulência, o Inter segue tranquilo em relação ao acesso e também em relação a liderança, tendo como rival o próprio Ceará na 2ª colocação. A próxima partida é sexta feira contra o CRB, novamente no Beira Rio. Nada menos que a vitória é inaceitável.

Twitter: @pereira__leo

Leonardo Pereira

Estudante de jornalismo e criador de teses sem noção nos momentos vagos. Twitter: @oOutroLeo

%d blogueiros gostam disto: