Craques do futuro – Jean, do inferno ao céu

(Foto: Margarida Neide / Ag. A TARDE)

Jovem goleiro revelado na divisão de base do Bahia, Jean Paulo Fernandes Filho subiu para o time profissional em 2015. Estreou na partida contra o Globo FC-RN, pela Copa do Nordeste e foi campeão baiano no mesmo ano.

Filho do ex-arqueiro Jean, ídolo da torcida tricolor nos anos 90, Jeanzinho, como costumava ser chamado, disputou o Mundial sub-20 com a seleção brasileira, sendo titular em todas as partidas da equipe na competição. Em 2017, Jean foi titular na campanha do título do Bahia na Copa do Nordeste.

Jean pela Seleção Brasileira sub-20 (Foto: CBF / Reprodução)

Mesmo crucificado em 2015 por consecutivas falhas, sendo uma delas na final da Copa do Nordeste contra o Ceará, Jean se manteve forte. O jovem goleiro passou 2016 na reserva, na disputa da Série B, mas voltou ao posto de titular neste ano e mostrou inegável evolução. Fez algumas defesas memoráveis, partidas consistentes e foi importante na conquista do Nordestão.

Jean tem mostrado que deixou o status de promessa do clube e se tornou uma realidade. Mas, ao que tudo indica, ele ainda tem mais para mostrar. E não apenas debaixo das traves. Inspirado em Rogério Ceni, o goleiro de 21 anos espera um dia ter a oportunidade de também cobrar faltas, pênaltis e balançar as redes. Seu aproveitamento nos treinamentos é excelente.

Com apenas 21 anos, o jovem jogador é um dos destaques do clube na atual temporada e renovou o seu contrato até dezembro de 2019. As suas atuações fizeram o seu nome chegar à mesa do Benfica, que está no mercado atrás de alternativas para Ederson, vendido ao Manchester City. O clube português procurou o empresário Cristian Mânica para sondar a sua a situação. A princípio, a sua multa rescisória para o exterior é tratada como proibitiva, mas não afastaria uma possível investida.

Jean é um grande goleiro, ainda em formação e suscetível a falhas, afinal qual o grande goleiro que nunca falhou? Por outro lado já demonstrou ter um grande caráter e firmeza, pois foi alvo das maiores críticas e chacotas no início da carreira, ainda assim conseguiu suportar tudo e ultrapassar obstáculos para se tornar indispensável no time titular do Bahia.

%d blogueiros gostam disto: