Semana lá fora #03 – Guia: começam hoje os playoffs da MLS 2017

Depois de 34 rodadas da Temporada Regular, a Major League Soccer chegou na sua fase decisiva, os playoffs. Das 22 equipes da liga norte-americana, apenas as 12 melhores estão vivas na busca pelo título, agora é ganhar ou acabar a temporada. Confira nosso guia da pós-temporada da MLS de 2017:

Knockout Round

Nessa fase os times que ficaram do 3º ao 6º lugar na sua conferência na temporada regular decidem quem vão as semifinais da conferência. O 3º enfrenta o 6º e o 4º o 5º em jogo único na casa do melhor colocado. Quem vencer a partida segue vivo na competição. Todos os duelos serão transmitidos ao vivo na TV brasileira.

Conferência Leste:

Chicago Fire (3º) x New York Red Bulls (6º) – 22:30 BRT (25/10) – SporTV 3
Atlanta United (4º) x Columbus Crew (5º) – 21:00 BRT (26/10) – ESPN +

Conferência Oeste:

Vancouver Whitecaps (3º) x San Jose Earthquakes (6º) – 00:50 BRT (26/10) – SporTV 3
Houston Dynamo (4º) x Sporting Kansas City (5º) – 23:30 BRT (26/10) – SporTV 3

Semifinal da Conferência

Os dois líderes de cada conferência na temporada regular esperam o Knockout Round para saber seus adversários nessa fase. Na Conferência Leste estão o Toronto FC (1º) e o New York City FC (2º), enquanto na Oeste o Portland Timbers (1º) e Seattle Sounders (2º). Os líderes enfrentam sempre o pior colocado que passou para as semifinais e o segundo enfrenta o outro. A partir daqui são jogos de ida e volta, até a grande final, a MLS Cup, que é disputada em jogo único entre os campeões de cada conferência na casa do que mais pontuou durante a temporada regular.

Conheça agora um pouco sobre os 12 times que brigam pelo título da Major League Soccer:

Conferência Leste

Toronto FC

Temporada Regular: 1º na Conferência Leste – 69 pontos
Estádio: BMO Field – Toronto, Canadá – 36.045 lugares
O Craque: Sebastian Giovinco é o grande nome do time de Toronto e um dos mais talentosos jogadores da história da MLS. O italiano fez 16 gols nessa temporada, 6 deles de falta, provando ser uma arma letal e que se jogar no seu alto nível nos playoffs, ficará quase impossível tirar o título da equipe canadense.
Melhor Jogador Nacional: o meia canadense Raheem Edwards, mostrou que tem um bom futuro pela frente. Na sua primeira temporada no time principal do Toronto fez 21 partidas na MLS, 10 delas como titular e conseguiu 1 gol e 4 assistências e uma nota média de 7,01. Tudo isso rendeu a ele suas primeiras convocações para a seleção principal do Canadá. É bom ficar de olho no garoto nesses playoffs.

New York City FC

Temporada Regular: 2º na Conferência Leste – 57 pontos
Estádio: Yankee Stadium – Nova Iorque, EUA – 54.251 lugares
O Craque: David Villa é a grande arma da equipe da maior cidade da América. Se o MVP da temporada passada estiver iluminado, será difícil de ganhar do NYCFC nos playoffs. O espanhol fez 22 gols na temporada regular e é o vice-artilheiro da competição.
Melhor Jogador Nacional: em um time com maioria estrangeira, o meia Thommy McNamara, mesmo sem brilhar muito como na última temporada, ainda é o principal destaque estadunidense da equipe de Nova Iorque. Foram 27 jogos na temporada regular com 3 gols marcados.

Chicago Fire

Temporada Regular: 3º na Conferência Leste – 55 pontos
Estádio: Toyota Park – Bridgeview, EUA – 21.891 lugares
O Craque: Bastian Schweinsteiger é o grande jogador da equipe do Chicago, com toda sua experiência em grandes jogos ele irá orquestrar a equipe em busca do título. Se o alemão estiver em forma, vai ser difícil segurar eles.
Melhor Jogador Nacional: o meio-campista da seleção dos Estados Unidos, Dax McCarty, é um dos grandes jogadores da equipe. Ao lado do Bastian, têm a missão de colocar a bola em boas condições para que os artilheiros Nikolic e Accam balancem as redes das equipes adversárias.

Atlanta United

Temporada Regular: 4º na Conferência Leste – 55 pontos
Estádio: Mercedes-Benz Stadium – Atlanta, EUA – 71.874 lugares
O Craque: o atacante venezuelano Josef Martínez está em grande forma na liga. Foram 17 partidas como titular e 19 gols marcados, incluindo 2 hat-tricks. Se não tivesse se machucado, com certeza seria o artilheiro da competição. Ele será o grande nome do Atlanta nos playoffs e os adversários que se cuidem.
Melhor Jogador Nacional: o goleiro da seleção dos Estados Unidos Brad Guzan chegou no meio da temporada e já virou titular absoluto da equipe do estado da Geórgia. Em uma conferência com grandes goleadores, o seu time irá precisar muito dele nos playoffs.

Columbus Crew

Temporada Regular: 5º na Conferência Leste – 54 pontos
Estádio: MAPFRE Stadium – Columbus, EUA – 24.650 lugares
O Craque: o meia iraquiano Justin Meram faz sua melhor temporada desde que chegou a MLS. São 13 gols e 5 assistências nos 34 jogos que disputou na MLS, com uma nota média de 7,17. Bastante habilidoso e bom no chute a distância, é bom os adversários ficarem de olho nele.
Melhor Jogador Nacional: o jogador mais rápido da MLS, Kekuta Manneh, pode não ser titular absoluto da equipe do Columbus, mas nos 19 jogos que fez na temporada regular anotou 4 gols e 3 assistências. Nos playoffs a velocidade do gambiano naturalizado estadunidense pode ser uma arma fatal para a equipe de Columbus.

New York Red Bulls

Temporada Regular: 6º na Conferência Leste – 50 pontos
Estádio: Red Bull Arena – Harrison, EUA – 26.765 lugares
O Craque: o atacante inglês Bradley Wright-Phillips é um dos maiores goleadores dos últimos anos na liga. Ele, que fez 17 gols nessa temporada, é o grande nome do New York Red Bulls e pode aprontar muito nos playoffs.
Melhor Jogador Nacional: o meio-campista da seleção dos Estados Unidos Sacha Kljestan é o armador dessa equipe e o sucesso dela na competição com certeza vai passar pelos pés dele. Foram 9 assistências do norte-americano nos 32 jogos que ele jogou na temporada regular.

Conferência Oeste

Portland Timbers

Temporada Regular: 1º na Conferência Oeste – 53 pontos
Estádio: Providence Park – Portland, EUA – 21.144 lugares
O Craque: o argentino Diego Valeri é o grande favorito a receber o prêmio de MVP da temporada 2017 da MLS. Com 21 gols e 9 assistências em 32 jogos ele teve participação direta em metade dos gols do Portland Timbers até aqui, e se continuar sua boa forma nos playoffs, o Portland chega como um dos favoritos ao título.
Melhor Jogador Nacional: o meio-campista titular da seleção dos Estados Unidos Darlington Nagbe é um dos melhores jogadores estadunidenses na MLS. Foram 3 gols e 3 assistências na liga, além de ser um jogador importantíssimo para as pretensões do Timbers.

Seattle Sounders

Temporada Regular: 2º na Conferência Oeste – 53 pontos
Estádio: CenturyLink Field – Seattle, EUA – 67.385 lugares
O Craque: o uruguaio Nicolás Lodeiro se transformou em talismã da equipe desde que chegou a Seattle no ano passado. Se o camisa 10 estiver em boa forma como nos playoffs da última temporada, o Sounders pode chegar ao bicampeonato.
Melhor Jogador Nacional: o craque norte-americano Clint Dempsey pode não viver sua melhor fase da carreira, mas é um jogador sempre perigoso. Ele fez 12 gols e é o artilheiro do Sounders na temporada.

Vancouver Whitecaps

Temporada Regular: 3º na Conferência Oeste – 52 pontos
Estádio: BC Place Stadium – Vancouver, Canadá – 54.500 lugares
O Craque: o companheiro de Paolo Guerrero na seleção peruana Yordy Reyna mudou a história do Whitecaps na competição. Ele se machucou ainda na pré-temporada e acabou ficando fora dos gramados por 6 meses, mas quando voltou, liderou o time canadense em 10 partidas de invencibilidade e eles pularam de 7º para a liderança da conferência, posição que acabaram perdendo na última rodada da temporada regular.
Melhor Jogador Nacional: com apenas 16 anos, o canadense Alphonso Davies é uma das maiores promessas da história da liga. Mesmo com a pouca idade ele já fez 4 gols em 43 jogos pelos Whitecaps e 3 gols em 6 jogos na seleção principal do Canadá. Sendo o artilheiro da última Gold Cup e o primeiro jogador no mundo nascido nos anos 2000 a marcar um gol em uma competição continental de seleções seniores da FIFA.

Houston Dynamo

Temporada Regular: 4º na Conferência Oeste – 50 pontos
Estádio: BBVA Compass Stadium – Houston, EUA – 22.651 lugares
O Craque: o atacante mexicano Erick ‘El Cubo’ Torres é o grande artilheiro do time com 14 gols, mas está sem marcar há 8 jogos. Se não recuperar a boa forma nos playoffs, dificilmente o time do Texas irá conseguir o título da liga, precisam acordar o mexicano rápido ou será tarde demais.
Melhor Jogador Nacional: o lateral esquerdo DaMarcus Beasley precisa provar que ainda está em um bom nível depois de ser contestado pelas inclusões dele nas últimas convocações dos Estados Unidos e tem a chance de mostrar isso nesses playoffs.

Sporting Kansas City

Temporada Regular: 5º na Conferência Oeste – 49 pontos
Estádio: Children’s Mercy Park – Kansas City, EUA – 21.650 lugares
O Craque: em um dos poucos times da liga que o principal jogador é um estadunidense Benny Feilhaber irá comandar o Sporting KC nos playoffs, sua técnica apurada e sua ótima visão de jogo fazem dele um jogador de extrema importância para a equipe.

San Jose Earthquakes

Temporada Regular: 6º na Conferência Oeste – 46 pontos
Estádio: Avaya Stadium – San Jose, EUA – 18.000 lugares
O Craque: o único time que classificou aos playoffs na última rodada vai precisar muito que o faro de gol do goleador estadunidense Chris Wondolowski esteja calibrado. Ele que mesmo com 34 anos foi o artilheiro do time na temporada regular com 13 gols é a grande esperança de gols da única equipe da Califórnia nos playoffs dessa temporada.

%d blogueiros gostam disto: