Avassalador

(Foto: Dean Mouhtaropoulos)

Poucas vezes um título com uma só palavra consegue definir um texto ou um assunto tanto quanto esse sobre o Manchester City comandado por Pep Guardiola nesta temporada 2017/18. Líder absoluto e invicto no campeonato inglês depois de 18 rodadas com mais de dez pontos de vantagem para o vice-líder, classificado em primeiro lugar no grupo da Champions League (e com ótimo sorteio pras oitavas onde enfrentará o Basel), semifinal da Copa da Liga e doutrinando adversários e rivais. A pergunta a se responder é: o quão longe pode ir esse time nessa temporada?

Os números são assustadores no campeonato inglês: 17 vitórias e um empate. E o empate não foi contra um rival ou algum time do topo da tabela, foi apenas um tropeço contra o Everton. Melhor ataque, melhor defesa, consequentemente o melhor saldo e uma série de golaços e excelentes atuações do coletivo, que funciona perfeitamente e evita que o time passe perrengues ou sofra dificuldades ao longo dos jogos. Além de ser uma máquina de fazer criar chances e jogadas bem elaboradas pelas mentes criativas do time. Ganhou de todos os rivais do top 6 (Liverpool, Arsenal, Tottenham, Manchester United e Chelsea) e passeia na liga.

Na Champions, teve uma derrota, mas a primeira fase, diferente de vezes anteriores, parecia um passeio. Ganhou todos os jogos e só na última rodada. já classificado e líder garantido, perdeu para o Shakhtar Donetsk, fora de casa. Como já dito anteriormente, além de competência, teve sorte e enfrentará o Basel. Grandes chances de figurar nas quartas de final e prosseguir mais ainda. Junto com PSG, Real Madrid (que se enfrentam) e Barcelona, o time inglês tem tudo pra ser um dos finalistas e fazer excelente campanha esse ano na competição de clubes mais importante da Europa.

Foto: Reuters

Após um 2016/17 decepcionante, com muitos tropeços e muitas falhas defensivas, Guardiola gastou muito dinheiro “do petróleo” e arrumou a “cozinha”. Ederson, Danilo, Walker, Mendy foram contratados, o time foi renovado não utilizando mais nomes como Zabaleta e Joe Hart e as atuações do time melhoraram bastante. Somado a isso, o meio campo se encontra em fase excelente: o agora careca David Silva e o ruivo Kevin De Bruyne estão jogando o fino da bola, com o segundo sendo provavelmente, o melhor jogador da Premier League na temporada, ao lado de Salah. E com isso, o ataque vem dando show de gols, com Sterling, Aguero e Gabriel Jesus sendo mais bem servidos que minha família quando minha mãe faz a ceia de Natal.

Eu, como torcedor de concorrente, estou pistola demais. Porém, pros fãs do bom futebol assistir o futebol armado por Pep Guardiola é excelente. Vale dizer que pelo terceiro mês seguido ele foi eleito o técnico do mês da EPL, outro recorde quebrado pelo treinador espanhol. Além também de quebrar o recorde de sequência de vitórias (16) e superar a melhor campanha da Liga Inglesa nos primeiros jogos passando a do Tottenham campeão de 60/61.

O final de ano vai pegar fogo, como sempre, no Inglesão e se ninguém parar o City agora, provavelmente em Fevereiro já teremos o campeão.

Lucas Farias

Carioca, 25 anos, nem um pouco jornalista, mas apaixonado por esportes, principalmente futebol. Flamengo, Tottenham, Miami Heat e New Orleans Saints.

%d blogueiros gostam disto: