CANTO DO MANTO #27 – Pertenço a ti, Rueda

Por Lucas Tinôco (Twitter: @lucastinocof)

Oi, eu sou a taça da Copa Sul-Americana.

Há pouco mais de um ano quis o destino que eu não fosse disputada. Um grave acidente fez com que eu terminasse de maneira trágica e não pudesse ser jogada para o alto e nem segurada por suadas mãos.

Hoje parte de mim está dividida entre guerreiros vestidos de verde, da terra ao céu, e muito graças à uma das coisas mais lindas que vi em meio ao momento mais triste do futebol.

Todos se lembram que Chapecoense e Atlético Nacional – COL me disputariam. Veio do então treinador do time colombiano, após o acidente com o avião que carregava o elenco do Indião, a ideia de me darem como uma homenagem póstuma.

(Foto: ANTONIO CICERO/PHOTOPRESS/GAZETA PRESS)

Reinaldo Rueda passou a ideia para a direção do seu clube, que falou com o pessoal da Conmebol e deu certo: fui entregue à Chape e sou dela muito graças a esse treinador.

Nesta quarta-feira, 13 de dezembro, quisera o destino que o mesmo Rueda estivesse novamente me disputando. Engraçado… Para chegar até aqui ele teve que eliminar a própria Chapecoense e tenho certeza que eles ficaram menos abalados por terem sido derrotados por Rueda e cia.

E sabe o porque? Eles conhecem a palavra gratidão e merecimento. E hoje, por gratidão e merecimento, quero ser jogada por alto pelos guerreiros vestidos de vermelho e preto, quero cair nas graças da mais bela e maior torcida do mundo,

Porque hoje eu só pertenço a ti, Rueda!

SRN

Lucas Tinoco

21 anos, baiano e aspirante a jornalista esportivo. Fanático por esportes em geral, principalmente futebol. Adepto das ligas europeias e do futebol alternativo. Líder do Editorial de Futebol Internacional do HTE Sports.

%d blogueiros gostam disto: