MOSTRA TEU VALOR #48 – Os piores momentos do Vitória em 2017

(Foto: Reprodução / SporTV)

A temporada do Vitória foi péssima, ninguém pode negar. E como é bom aprender com os erros, vamos relembrar os cinco piores momentos do Leão da Barra em 2017. Você concorda com minhas escolhas nessa lista?

1 – IVÃ DE ALMEIDA

Foto: Mauro Akin Nassor/Correio

Candidato à presidência da chapa “Vitória do Torcedor”, que venceu as eleições em dezembro de 2016, Ivã a todo momento se mostrava despreparado nos debates. A sua postura como principal gestor do clube foi um dos motivos do fracasso rubro-negro no ano, o que levou ao término do seu mandato de forma antecipada.

2 – RENOVAÇÃO COM ARGEL

Foto: Luciano da Matta l Ag. A TARDE

A maioria da torcida do Vitória não queria a continuidade de Argel Fucks. O treinador, conhecido como “bombeiro”, cumpriu seu objetivo de ajudar o Leão da Barra a permanecer na Série A, mas era evidente que não era a melhor opção para montar um elenco e iniciar a temporada. Pagaram para ver, deu no que deu.

3 – CONTRATAÇÕES DESASTROSAS

Foto: Arisson Marinho / Correio*

Encantados com o nome de atletas como Cleiton Xavier e Dátolo, a diretoria e a torcida não enxergaram os defeitos dos péssimos contratos e contratações que foram feitas. Um absurdo, por exemplo, assinar por 3 anos com Cleiton Xavier. Dátolo, de histórico médico muito ruim, foi uma aposta arriscada. Nomes como Alan Costa, Geferson, Leandro Salino e Renê Santos são difíceis de explicar o porquê das escolhas. Isso levou mais uma vez ao problema de montar o elenco no decorrer do campeonato e quase custou a permanência na primeira divisão

4 – PETKOVIC MULTI-FUNÇÕES

Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória

Entendo que as intenções de Pet eram as melhores no clube. Implantar um modelo novo de gerir, de se relacionar com atletas e diretoria. Mas isso não pode ser feito no meio de uma temporada. Isso não pode ser feito sem anos de estudo, testes. E, ainda mais, acumulando funções. Se como gerente de futebol já não agradava, como treinador piorou. Infelizmente o nome do ídolo sérvio ficou um pouco arranhado junto ao torcedor.

5 – CULPAR A TORCIDA

Foto: Heider Mota

Em diversos momentos no ano tivemos jogadores, treinadores e diretores jogando a culpa para os fracassos, principalmente as derrotas no Barradão, na pele do torcedor. “O clima do Barradão não é favorável”, “Jogar no Barradão tem sido uma dor de cabeça”. Além de se distanciar do bem maior que o clube tem, um erro gigantesco é achar que o torcedor tem culpa pelas besteiras cometidas por quem está no “poder”.


Você pode sugerir pautas, assuntos, deixar críticas e conversar comigo aqui no espaço dos comentários ou através do meu Twitter @heiderzito. Não deixe de acompanhar também o site Arena Rubro-Negra, maior portal dedicado exclusivamente à torcida do Leão da Barra e site que também faço parte.

Heider Mota

Baiano, 21 anos, estudante de jornalismo e amante dos esportes. Twitter: @heiderzito

%d blogueiros gostam disto: