RECANTO DA COLINA #30 – Precisamos falar sobre Martín Silva

É de fato que uma atuação ruim do nosso arqueiro diante do Atlético-PR, já na parte final do Brasileirão, desencadeou uma série de ataques ao próprio. Muitos torcedores se movimentaram até contra a permanência do goleiro no elenco para 2018, tratando-o como “ultrapassado”. A pergunta que não quer calar: isso foi necessário?

Voltemos em 2013… Nossas opções para o gol eram: Alessandro, Michel Alves e Diogo Silva. Três péssimos atletas em suas funções. Um revezamento absurdo aconteceu na baliza, com um falhando mais do que o outro durante todo o ano. Resultado final: rebaixamento.

Leia também: RECANTO DA COLINA #27 – Vasco perde jogador fundamental para formação tática

Não é dúvida para ninguém que a grande responsabilidade daquela queda foi dos goleiros que tínhamos. Porém, nós somos daqueles que aceitam as dificuldades e lutamos para dar a volta por cima, e não atuamos por tapetões por aí… Caímos, nos entristecemos, e, já no finzinho daquele terrível ano, veio aquele que era considerado o melhor goleiro da América do Sul por suas atuações no Olímpia, do Paraguai.

Mas, torcedor, porque um atleta que, na época, possuía um mercado tão faminto a sua procura escolheria um clube recém-rebaixado? Não sabemos, mas foi isso que aconteceu. Martín escolheu o Vasco, jogou todo o ano de 2014 e, após apresentações brilhantes, subimos para a primeira divisão.

Leia também: RECANTO DA COLINA #28 – Club de Empates Vasco da Gama

O ano de 2015 chegou e… Nova queda! Terminamos com uma das piores defesas do campeonato, mas Martín seguia intocável debaixo das traves. Na virada de 2015 para 2016, ele teve propostas, isso não é segredo. Naquele momento, perder o nosso ídolo seria uma dor absurda, que, junta ao rebaixamento, se tornaria insuportável. Mas ele ficou! Ele ficou no Vasco para mais uma temporada na segunda divisão.

E nem dizer que ele ficou e suas atuações foram péssimas dali em diante, hein. Martín seguiu fazendo o que melhor sabia: milagres! Subimos novamente, pois um gigante cai, mas se levanta. E hoje, um ano depois, estamos na Libertadores, com o mesmo Martín Silva no gol.

Leia também: RECANTO DA COLINA #29 – Missão Liberta 2018: concluída!

Uma falha durante um jogo pelo Campeonato Brasileiro é para tanta repercussão negativa? Vocês fazem ideia de quantas vezes o Martín já nos ajudou, já nos salvou? Ele é humano, ele pode e deve errar sim. Mas não se esqueça, vascaíno, quando ele errar, não vaie ou xingue, mas sim apoie, dê força e aconchego ao nosso único atleta que temos o prazer e a liberdade de chamar de ídolo (não a toa que é a capa do nosso cantinho). Escolha o Martín SIlva, pois ele já escolheu o Vasco por diversas vezes!

Foto do título do texto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

 

GIGANTE desde 1898! #PopularSemSerPopulista

Siga: @Igor_Calazans | Nos vemos em São Januário!

– Saudações Vascaínas!

%d blogueiros gostam disto: