MOSTRA TEU VALOR #50 – Muita calma nessa hora

(Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória)

A divisão de base sempre foi um dos pontos mais fortes do Esporte Clube Vitória em toda a sua história. Grandes jogadores são sempre formados aqui, chegando até clubes europeus, conquistando títulos internacionais e defendendo as cores da Seleção Brasileira. É na base também onde o Vitória consegue superar times com orçamento muito superior e conquistar títulos nacionais – Copa do Brasil sub-20 (2012) e Copa do Brasil sub-17 (2015) são alguns exemplos.

Em 2018, a disputa da Copa São Paulo fez com que a torcida rubro-negra, o futebol brasileiro e até mesmo grandes clubes do mundo (alô Barcelona!) enxergassem um jovem talento. Trata-se do meia-atacante Luan, de apenas 18 anos. Habilidoso, veloz, goleador. Todos os ingredientes para fazer com que as expectativas sobre o garoto crescessem assustadoramente.

LEIA TAMBÉM: Merecemos um 2018 muito melhor

Camisa 10, Luan deve ser integrado ao elenco profissional do Vitória. Mas já vejo muita gente querendo o menino como titular absoluto na equipe profissional. Calma, pessoal. Com toda a certeza do mundo eu quero que Vagner Mancini dê chances a Luan, mas precisamos trabalhar isso aos poucos. Base é uma coisa, profissional é outra. Se fosse simples assim, todo o time campeão sub-20 em 2012 seria titular na equipe principal nos anos seguintes. E não foi bem isso que aconteceu.

(Foto: Manoel Messias / Estadão Conteúdo)

A transição precisa ser bem feita e na hora certa. Integrar ao elenco profissional é o primeiro passo. Em seguida é preciso uma coisa que dificilmente acontece: PACIÊNCIA DA TORCIDA. Arthur Maia brilhou na base, mas no profissional a torcida nunca teve a devida paciência com o atleta. David foi um dos destaques da temporada passada, mas ainda assim duramente criticado. Se Luan entra em um grande jogo, erra uma jogada e isso acaba resultando em uma derrota, será que teríamos paciência com ele?

Então, meus amigos rubro-negros, peço isso a vocês. Vamos com calma. Não devemos exigir demais de Luan, de Cedric, de Eron e nenhum dos nossos garotos. Vamos dar tempo ao tempo, deixar a transição ser feita e torcer para que nossos dirigentes e comissão técnica saibam utilizar da forma correta os talentos brutos que temos à disposição.


Você pode sugerir pautas, assuntos, deixar críticas e conversar comigo aqui no espaço dos comentários ou através do meu Twitter @heiderzito. Não deixe de acompanhar também o site Arena Rubro-Negra, maior portal dedicado exclusivamente à torcida do Leão da Barra e site que também faço parte.

Twitter: @heiderzito

Heider Mota

Baiano, 21 anos, estudante de jornalismo e amante dos esportes. Twitter: @heiderzito

%d blogueiros gostam disto: