O bom filho à casa torna

(Imagem: Divulgação / Jaraguá Futsal)

Após 17 anos da sua primeira passagem pelo Jaraguá, Fernando Ferretti está de volta ao clube de futsal catarinense. O anúncio foi feito no último dia 7 de janeiro, e sua apresentação, juntamente com a equipe, acontecerá no próximo dia 29.

Com experiência de mais de 20 anos no futsal brasileiro e mundial, com passagens pela Espanha, Paraguai e Guatemala, o técnico de 63 anos retorna ao Jaraguá com um novo projeto proposto pela diretoria do clube, que deu muito certo no início dos anos 2000, mas que com a falta de patrocinadores, a equipe não conseguiu manter mesmo rendimento em competições nacionais em anos posteriores.

Leia também: Dias melhores para o futsal brasileiro

Ferretti teve um ótimo trabalho quando comandou o Jaraguá entre os anos 2000 a 2004. Por lá, dentre os títulos mais importantes, conquistou 2 Libertadores da América, 1 Campeonato Brasileiro de Futsal (LNF), 3 Taças Brasil e 5 Estaduais, fazendo com que a equipe catarinense se tornasse uma das mais reconhecidas no nosso país.

A importância do retorno de um treinador renomado é, sem dúvida, um grande recomeço para uma equipe multicampeã no futsal brasileiro. Claro que apenas “um” não fará diferença, visto que poucos jogadores da temporada passada permaneceram no elenco da ADJ, mas o clube tem ido atrás de reforços para manter uma base visando disputar e quem sabe conquistar os títulos das competições desta temporada que se inicia.

Com o encerramento do patrocínio com a Malwee, em 2010, o Jaraguá teve um declínio financeiro que o impossibilitava de fazer grandes contratações como antigamente, fazendo com que o clube passasse a disputar apenas competições estaduais durante dois difíceis anos. Em 2012 voltou a disputar a Liga Nacional já com novo patrocinador, desta vez com o nome CSM/Pré-Fabricar/FME/Jaraguá.

A retomada em 2018 com o novo projeto estabelecido pelo presidente Márcio e sua diretoria, além da chegada de Ferretti para assumir o comando técnico, o clube deve retomar à condição que manteve por muitos anos no futsal brasileiro.

Rafik Oliveira

Amante de várias modalidades esportivas, trago à tona diversos temas que abordam o cenário nacional, sempre com uma visão diferenciada para cada esporte.

%d blogueiros gostam disto: