Vem De 5 – Esportes para assistir nos Jogos Olímpicos de Inverno

Num país quase que inteiramente tropical, é bem difícil mesmo que esportes de gelo e neve sejam populares. Por isso, os Jogos Olímpicos de Inverno não tem tanta mídia aqui no Brasil. E será complicado acompanhar, uma vez que, mesmo com transmissão pelos canais fechados, será disputado na província de PyeongChang na Coréia do Sul e, por conta disso, a maioria dos eventos ocorrerá nas madrugadas brasileiras. Mas, para quem é maníaco por esportes, recomendamos aqui 5 modalidades para ficar de olho à partir de 9 de fevereiro.

Leia Também –> De olho em Tóquio – Se não for sério, melhor ficar de fora

Bobsled
O bobsled ficou bem conhecido aqui no Brasil por um filme clássico da Sessão da tarde nos anos 80 e 90, “Jamaica abaixo de zero”, história real de um grupo de jamaicanos, terra do sol, buscava qualificação para descer de trenó no gelo em alta velocidade. O trenó do bobsled pode ter duas ou quatro pessoas nas modalidades olímpicas e está no programa dos jogos de inverno desde a primeira edição, não sendo disputado apenas em Squaw Valley, nos Estados Unidos, em 1960, por corte de custos. A Suiça é a nação com maior número de medalhas olímpicas, com 31 no total, sendo 9 de ouro, seguida da Alemanha (19 no total, com 8 ouros) e Estados Unidos (24 no total, sendo 7 ouros).

Curling
O esporte da vassoura ficou bem popular no Brasil nos Jogos Olímpicos de Vancouver, em 2010, com as transmissões do Sportv e os comentários nas redes sociais pela peculiaridade da modalidade, até então pouca vista pelos brasileiros. Chamada de bocha do gelo ganhou até transmissões do canal de campeonatos mundiais ao longo dos anos e seguiu sendo um dos mais assistidos por aqui nos Jogos de Sochi em 2014. Apesar de estar presente desde as primeiras edições dos Jogos Olímpicos de Inverno, só começou a constar no programa oficial em 1998. De lá pra cá, domínio canadense, com 10 medalhas no total (5 de ouro), seguido dos suecos (7 medalhas no total com 2 de ouro) e Grã-Bretanha (4 total com 2 de ouro).

Patinação Artística
Quando a arte encontra o esporte. Essa é uma das definições possíveis da patinação artística, modalidade em que apresentações individuais ou em duplas são realizadas acompanhadas de música, passos de dança, preparo físico e controle corporal impressionante por parte dos atletas. É sempre encantador ver a habilidade atlética em conjunto com a cena artística e certamente essa modalidade está entre as mais belas de se assistir. Apesar de ser disputada no gelo, já fez parte dos Jogos de Verão, em 1908, em Londres, e 1920 na Antuérpia. Considerando as medalhas da antiga União Soviética como sendo da Rússia, temos um domínio grande na modalidade com 51 medalhas, sendo 25 de ouro. Os EUA estão logo atrás, com 49 medalhas, das quais 15 são douradas.

Patinação de Velocidade
Para quem gosta de esportes individuais de velocidade no gelo, a patinação é uma ótima pedida. Disputada em pistas ovais, tanto a força nas pernas como o controle corporal são de extrema importância para atingir a máxima velocidade no gelo. A modalidade está presente desde a primeira edição dos Jogos de Inverno e tem 7 categorias masculinas e 7 femininas no programa. A Holanda é a maior medalhista com total de 105, sendo 35 de ouro, seguida dos EUA, com 67 medalhas no total das quais 29 são douradas.

Hóquei no Gelo

Esse talvez seja o esporte mais conhecido de todos entre os brasileiros, até pelas transmissões da NHL na TV fechada já há alguns anos. Também não é muito difícil emular a modalidade por aqui com patins de rolllerblade. E, apesar da principal liga ser americana, que domina o esporte nos Jogos Olímpicos são os canadenses, atuais tetra-campeões olímpicos e com treze ouros no total das duas vinte medalhas. A Rússia como nação independente ainda não conquistou o ouro, tendo uma prata e um bronze. Já a União Soviética, levou a medalha dourada em sete das nove oportunidades que subiu ao pódio olímpico.

E você, qual modalidade vai acompanhar nos Jogos Olímpicos de Inverno? Não deixe de comentar e nos acompanhar nas redes sociais para ficar atualizado de tudo durante a competição.

Crédito/Imagens: Getty Images

Marcelo Tadeu Parpinelli

Um cara que gosta de opinar sobre tudo, principalmente daquilo que não conhece e não entende. Aspirante a filósofo nas horas vagas.

%d blogueiros gostam disto: