15 curiosidades sobre as modalidades dos Jogos Olímpicos de Inverno

(Foto: COI)

No dia 9 de fevereiro de 2018, PyeongChang, na Coreia do Sul, vai receber a 23ª edição dos Jogos Olímpicos de Inverno. Com quase 3 mil atletas de 92 diferentes países, terá 15 disciplinas de sete modalidades esportivas, com 102 finais. Isso coloca o evento na Coreia do Sul como o maior realizado na história dos Jogos. O Guia do Curiosos relacionou quinze curiosidades das modalidades da neve e do gelo. Confira!

1. Biatlo
É uma mistura de cross-country com tiro ao alvo que exige muita pontaria e força física. Originalmente era um exercício de treinamento para soldados noruegueses que, em 1960, virou modalidade dos Jogos Olímpicos de Inverno. No biatlo, a cada volta na pista que os esquiadores completam, devem parar e disparar cinco tiros em um alvo determinado. Disputado tanto por homens como por mulheres, ele tem cinco estilos: individual, velocidade, perseguição, revezamento e largada coletiva.

2. Bobsled
A largada é feita a 1683 metros de altura. Do topo de uma pista de 1,5 km de comprimento e que lembra mais um grande tobogã, equipes de 2 ou 4 membros empurram um trenó até ganharem bastante velocidade. Quando o pequeno carrinho ganha movimento, os integrantes saltam para dentro e começam as manobras para realizar com precisão as muitas curvas do trajeto.

3. Combinado Nórdico
Une duas modalidades de esqui: o cross-country (descida com obstáculos) e o salto. As maiores notas dos saltos determinam a ordem de largada na corrida, que pode ser de 15 ou 7,5 km. Possui três estilos: individual, velocidade e equipes (revezamento 4x5km), e somente pode ser disputada por homens.

4. Curling
É uma modalidade realmente curiosa. Cada equipe (feminina ou masculina) tem quatro componentes e a sua pedra. O objetivo da prova é aproximar a pedra de seu alvo, “varrendo” o caminho que ela percorrerá para diminuir o atrito.

5. Esqui Alpino
Consiste em uma prova de descida de trilhas, com curvas acentuadas feitas em altíssimas velocidades. Possui 3 categorias: a downhill é caracterizada por um espaço maior entre os pontos obrigatórios de passagem, o que permite altas velocidades (até 120 km/h); a slalom tem menor percurso e voltas mais curtas, e cada esquiador desce duas vezes por percursos diferentes, porém com a mesma inclinação, vencendo aquele que somar o menor tempo. A última categoria é a slalom gigante, muito similar à slalom, porém com menos voltas e uma pista mais larga.

6. Esqui Cross Country
Também conhecido como Esqui Nórdico, é o esporte que exige maior condicionamento aeróbico do mundo. Nele, os atletas precisam percorrer subidas e descidas, usando todo o corpo para se movimentar. Possui dois estilos: o clássico, no qual o atleta deve deslizar os pés em posição paralela na descida e em ziguezague na subida, ou livre, no qual o esquiador empurra a neve com o esqui, deslizando na diagonal.

7. Esqui estilo livre
É a prova que mais empolga a plateia, devido às manobras que os atletas realizam. Na categoria aerials, o esquiador é avaliado por dois saltos que dá. Já na categoria moguls ele deve descer o mais rápido possível uma ladeira de 250 m cheia de obstáculos e fazer, durante o percurso, duas manobras acrobáticas.

8. Esqui Saltos
Realizada pela primeira vez na Noruega em 1892, é a prova mais antiga dos Jogos de Inverno. Tem duas categorias exclusivamente masculinas: descida 90 m (individual e equipe) e descida 120 m. Cada atleta deve saltar duas vezes, sendo avaliado nos quesitos distância do salto, técnica de lançamento, decolagem e aterrissagem. Vence quem obtiver a maior soma de notas.

9. Hóquei no gelo
É um dos jogos mais rápidos do mundo, uma vez que os jogadores usam patins e atingem velocidades altíssimas sobre o gelo. O objetivo é marcar o maior número de gols no time adversário, utilizando tacos em forma de L para rebater um pequeno disco de 170 g que desliza no ringue.

10. Luge
Disputado nas categorias masculina, feminina e duplas masculinas, o Luge começa com os atletas sentados em um carrinho, utilizando luvas especiais com agulhas para dar impulso no gelo. Depois, os competidores deitam e controlam o movimento do que parece ser um carrinho de rolemão com o próprio corpo.

11. Patinação artística
As três modalidades da prova de patinação artística, em par, individuais (masculino e feminino) e dança, têm um tempo determinado para sua duração e uma seqüência obrigatória a ser cumprida. Nas duas primeiras, é necessário exibir um programa curto (até 2 minutos e 40 segundos), seguido de um longo (até 4 minutos para mulheres; até 4 minutos e 30 segundos para homens). Já na dança, há duas coreografias obrigatórias e uma original (até 2 minutos e meio cada), seguida de uma escolha livre do casal, que tem 4 minutos para apresentá-la.

12. Patinação de velocidade no gelo
Em uma pista de gelo circular, similar à de atletismo, os patinadores atingem velocidades que podem ultrapassar os 60 km/h. Há três categorias: individual, em equipe (com baterias de 500 m) e perseguição de equipes, na qual três atletas largam de um lado e três do lado oposto.

13. Patinação de velocidade no gelo em pista curta
Por ser realizada em uma pista menor, essa modalidade muitas vezes exige que os atletas toquem o gelo para manter o equilíbrio. As competições ocorrem nas categorias masculina e feminina, em cinco provas: três individuais e duas em equipe.

14. Skeleton
Nesta prova de velocidade, o atleta inicia o percurso correndo com seu trenó até o início da pista (o tobogã), então deita de barriga para baixo no trenó e ganha velocidade, controlando-o com pernas, braços e pescoço.

15. Snowboard
Em cima de suas pranchas, os atletas dessa modalidade das Olimpíadas de Inverno introduzida em 2006 devem passar por um percurso estreito e cheio de obstáculos diferentes.

Marcelo Tadeu Parpinelli

Um cara que gosta de opinar sobre tudo, principalmente daquilo que não conhece e não entende. Aspirante a filósofo nas horas vagas.

%d blogueiros gostam disto: