Vôlei de Praia – Começa hoje o World Tour Finals

Com pouco menos de um mês após realizar uma grande campanha nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o voleibol de praia brasileiro já têm mais mais um desafio pela frente. Trata-se do World Tour Finals, que será disputado em Toronto, no Canadá. Três duplas do país buscam defender o título da competição que encerra a temporada internacional e reúne as duplas mais bem ranqueadas. Além de Alison/Bruno Schmidt, campeões olímpicos nas areias de Copacabana, e Larissa/Talita, atuais campeões, Pedro Solberg e Evandro também buscam o troféu em Toronto, no Canadá.

Os jogos nesta quarta-feira (14/09), pela fase de grupos do torneio. A final feminina ocorre no sábado (17/09), enquanto a decisão masculina ocorre no dia seguinte, no domingo (18/09). A competição aumentou de tamanho em relação a 2015. Agora são 12 equipes – as oito melhores no ranking da temporada e outras quatro convidadas-, contra 10 da edição passada. Cada país pode ter no máximo dois times inscritos.

Os 12 times em cada naipe são divididos em quatro grupos de três equipes, com o primeiro colocado de cada chave indo direto às quartas de final. Segundos e terceiros colocados disputam uma rodada a mais – oitavas de final. Nenhuma equipe é eliminada na fase de grupos. A segunda fase é disputada em jogos eliminatórios diretos.

Alison e Bruno Schmidt estão no grupo A, ao lado dos mexicanos Virgen e Ontiveros, campeões pan-americanos, e dos italianos Ranghieri/Carambula, adversários dos brasileiros na campanha do ouro olímpico. Já Pedro e Evandro estão no grupo D e encaram os canadenses Schalk/Saxton, que estiveram na Rio-2016, e os norte-americanos Hyden/Bourne.

Já Larissa e Talita estão no grupo C e encaram as espanholas Liliana Fernández e Elsa Baquerizo, e as canadenses Broder e Valjas. Todas estiveram nos Jogos Olímpicos do Rio.

Além de reunir as melhores duplas da temporada – dos seis medalhistas dos Jogos Olímpicos do Rio, quatro estarão no torneio em Toronto -, a competição também oferece a maior premiação dos eventos internacionais. Ao todo são distribuídos 500 mil dólares, com os campeões de cada naipe recebendo 100 mil dólares.

O Canadá volta a receber uma etapa internacional após cinco anos. Antes, o último torneio havia sido o Open de Quebec, em 2011. Já Toronto não recebia uma etapa desde 2000, quando sediou um Open. Nas oito etapas realizadas no país, o Brasil lidera o quadro de medalhas. São 13 entre os homens e 14 entre as mulheres.

Marcelo Tadeu Parpinelli

Um cara que gosta de opinar sobre tudo, principalmente daquilo que não conhece e não entende. Aspirante a filósofo nas horas vagas.

%d blogueiros gostam disto: