Futebol Fora da Mídia – FA Cup e as suas zebras

Perdoem a paixão exacerbada nesse texto do Futebol Fora da Mídia, mas para o autor que vos fala não tem nada mais interessante e “fora da mídia” que a possibilidade de confrontos inusitados que a Copa da Inglaterra proporciona, onde times de divisões muito inferiores podem acabar, por meio de um sorteio simples, enfrentando times ricos e tradicionais da terra da Rainha. Nesse texto, vamos explorar um pouco o histórico de times pequenos e até de várzea, progredindo nas fases onde jogam os times da Premier League e focar também nos que conseguiram grandes façanhas nessa temporada de 2016/17.

Tudo começa no Round Preliminar Extra, onde vários times sem divisão, times de conferência, da décima primeira e décimas divisões se enfrentam entre si em confronto de jogo único. Seus estádios apertados e muitas vezes improvisados atraem a atenção dos moradores das cidades pequenas para ver seus conhecidos jogando. Nem todos são profissionais, não vivem do futebol, mas levam a sério a chance que tem para aparecer no mundo da bola. Jamie Vardy começou na oitava divisão e hoje joga UCL. Os primeiros jogos parecem uma “pelada”, um jogo entre amigos no fim de semana, mas está valendo por uma das competições mais importantes do mundo do futebol. Na Copa FA, o futebol respira bastante.

São aproximadamente 400 times (nesta fase) sonhando progredir o máximo possível na competição mais diplomática e mais antiga do mundo. Alguns sonham apenas em conseguir avançar na primeira fase, porque a premiação de £1 mil (pouco mais de R$ 3,2 mil) facilita muito no pagamento das humildes folhas salariais e traz a possibilidade de mais jogos e consequentemente mais dinheiro para o caixa. Gradativamente ao longo das fases, os times mais profissionais vão entrando, e a premiação aumentando junto com a dificuldade de os times “sem liga” permanecerem. Cada jogo é uma final, cada chance tem que ser aproveitada e cada classificação é histórica para os minúsculos clubes ingleses das divisões inferiores.

Na história, alguns times “fora de Liga” conseguiram resultados expressivos tendo como destaques o Hereford United derrotando o poderoso (na época) Newcastle em 1972 e sendo o primeiro time “non-league” em 23 anos a derrotar algum time da primeira divisão inglesa. Em 1991, o Woking FC ganhou do West Bromwich Albion fora de casa e foi a maior surpresa da época, pois ninguém esperava que um time sem liga ganhasse de um tradicional, mas que estava na terceira divisão na época. Mais recente podemos dar como exemplo, o Luton Town que ganhou do Norwich por 1 a 0 e mesmo sendo sem liga conseguiu eliminar os Canários que estavam na primeira divisão quando o confronto ocorreu.

Nesse ano, a competição ainda está rolando e os times “sem Liga” que chegaram na última fase enquanto eu escrevo esse texto são o Sutton United, que atualmente se encontra em 15º lugar na Conferência Nacional e vai enfrentar dentro de sua casa o tradicionalíssimo Leeds United, que atualmente está na Championship, a segunda divisão do futebol inglês e o outro é o Lincoln City Football Club que está na mesma liga do Sutton, mas em primeiro lugar e na próxima fase da FA enfrenta o Brighton and Hove Albion, que é o segundo lugar da Championship. Duas pedreiras para os pequenos. Mas você acha que eu duvido da força da zebra nessa competição? Não mesmo. Torcida (pelo menos da minha parte) não faltará. Quem não gosta de ver um Davi acabando com um Golias no futebol?

Ouso dizer que nenhuma competição é tão democrática e permite tantas zebras no futebol mundial. As outras copas europeias não tem tanto alcance e organização nas fases preliminares e permitem pouquíssimas surpresas e a nossa Copa do Brasil menos ainda. Um sonho particular seria ver o Brasil com mais divisões, com um futebol mais estruturado e que permitisse aos pequenos não apenas jogar os falidos estaduais, mas também uma competição tão interessante como uma Copa do Brasil gigante, atingindo mais clubes ainda do que já fez nessa última reformulação.

Lucas Farias

Carioca, 25 anos, nem um pouco jornalista, mas apaixonado por esportes, principalmente futebol. Flamengo, Tottenham, Miami Heat e New Orleans Saints.

%d blogueiros gostam disto: